Cidades

Traficantes presos com uma tonelada de maconha na BR-060

Os suspeitos buscavam a droga em Mato Grosso do Sul e seguiam para o Distrito Federal. A dupla foi detida pela PCDF após meses de investigação

Sarah Peres
postado em 13/05/2020 15:01
A PCDF apreendeu a droga e os dois veículos usados pelos suspeitos no momento da prisãoDois traficantes interestaduais acabaram presos em flagrante na terça-feira (13/5), durante a Operação Virtus, deflagrada pela Coordenação de Repressão às Drogas (Cord). Os suspeitos estavam com uma tonelada de maconha, oriunda de Campo Grande (MS). A ação ocorreu após meses de investigação da especializada e contou com apoio das polícias Civil e Militar do Mato Grosso do Sul e da Polícia Rodoviária Federal.

De acordo com o delegado Rogério Henrique Oliveira, chefe da Cord, os acusados participavam de uma organização criminosa especializada no tráfico interestadual de maconha. Os suspeitos também adulteravam o sinal identificador de veículos, que eram geralmente clonados, para realização da entrega do entorpecente na capital do país.

[SAIBAMAIS];A droga era adquirida na região de Campo Grande (MS), e eles seguiam para o DF por meio da BR-060. Na operação de ontem (12), conseguimos apreender a dupla com uma tonelada de maconha. Um dos suspeitos estava em um veículo, dando cobertura ao parceiro, seguindo mais à frente pela rodovia. Atrás estava o segundo envolvido, em outro veículo, com o entorpecente;, explica.
[VIDEO1]

Segundo o investigador, o primeiro automóvel era responsável por repassar as informações ao comparsa que levava a droga. ;Ele exercia a função de ;batedor; da droga. Ou seja, o acusado seguia na frente, e era responsável por avisar ao segundo envolvido com a droga sobre possíveis ações da polícia na estrada;, acrescenta.

O delegado destaca que, para evitar qualquer fuga, a ação de abordagem foi simultânea. ;Foi uma operação coordenada com a PRF, que não possibilitou qualquer tipo de reação por parte dos suspeitos;, afirma. Agora, agentes da Cord continuam investigando o grupo.

;Por se tratrar de uma quadrilha especializada no tráfico interestadual, vamos prosseguir apurando a atuação do grupo. Nosso objetivo é identificar os demais envolvidos no esquema e realizarmos as prisões;, finaliza o delegado Rogério Henrique Oliveira.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação