Cidades

Cansados de ser alvos de furto, fiéis erguem faixa com apelo para ladrões

No último domingo (24/5), parte do material destinado à reforma do piso da instituição foi levado. A igreja já havia sido furtada antes

Ana Clara Avendaño*
postado em 27/05/2020 19:22
Membros de uma igreja, casados de ser alvo de furtos, erguem faixa em apelo.Fiéis de uma igreja evangélica, localizada na expansão do Setor ;O;, em Ceilândia, ergueram uma faixa na entrada do templo, com os dizeres: ;Ladrão, não roube areia e nada da igreja. Conseguimos com muita dificuldade;. Segundo o pastor João Dito, responsável pela instituição e presidente da União das Igrejas Independentes (UNIIP), esses crimes começaram a ocorrer com mais frequência na região após o início do isolamento social, porque as igrejas se encontram vazias.

O crime ocorreu no último domingo (24/5), quando parte do material destinado à reforma do piso foi levado.;Nós compramos a areia com o dinheiro arrecadado pelos membros da igreja e alguém roubou a metade do material. Já tínhamos sido furtados outras vezes. Ano passado, entraram no templo e pegaram microfones e uma guitarra;, relata o pastor.

Cansados de sofrer esse tipo de ataque, os integrantes da instituição colocaram uma faixa em cima da areia deixada pelos ladrões. ;Dessa vez, tentaram entrar pela porta da frente e, por isso, nós colocamos a faixa para ver se as pessoas se conscientizam;, desabafa João Dito.

Com as igrejas vazias devido às medidas de contenção da covid-19, esse locais se tornaram alvos de furtos. ;Isso vem ocorrendo nas igrejas da região, quase todos os dias. Os templos estão vazios e é um risco deixar alguém nas dependências, quando não se tem uma casa pastoral, porque pode resultar em um crime muito mais grave, como foi o caso do padre;, explica o pastor João.
O religioso se refere ao assassinato do padre Kazimierz Wojno, conhecido como padre Casemiro, da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na 702 Norte, em 21 de setembro de 2019.

Combate

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que tem trabalhado constantemente a fim de diminuir os índices criminais em Samambaia, realizando diversas operações como, por exemplo, a Operação Anjo da Guarda. Além disso, a corporação afirmou que blitzes são realizadas nas principais avenidas da região e que na semana passada foi realizada a Operação Obsídio em Ceilândia onde não foi registrada nenhuma ocorrência durante a ação da PMDF.

"A Polícia Militar ressalta que o problema da reincidência é um dos desafios enfrentados no combate aos vários tipos de delitos. Cabe destacar, ainda, a importância da contribuição da população acionando a PMDF sempre que perceber algo suspeito ou logo após a ocorrência de crimes para que ação policial seja mais efetiva", diz a nota. Além disso, a PM destaca que é fundamental o registro de ocorrência junto à Policia Civil para que os crimes sejam investigados, auxiliando na prisão dos responsáveis.
* Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação