Cidades

Polícia Civil indicia suspeitos de agredir enfermeiras durante protesto

Duas mulheres e um homem foram indiciados por termo circunstanciado instaurado pela 5ª Delegacia de Polícia (Setor de Grandes Áreas Norte)

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 30/05/2020 11:48
Bolsonaristas que agrediram enfermeiros durante ato na Praça dos Três Poderes são indiciadosOs três suspeitos de agredir enfermeiras durante protesto no início do mês de maio foram indiciados. De acordo com a Polícia Civil, foi instaurado um Termo Circunstanciado pela 5; Delegacia de Polícia (Setor de Grandes Áreas Norte). Os documentos foram encaminhado para a Justiça.

As agressões ocorreram durante uma manifestação na Praça dos Três Poderes em homenagem aos enfermeiros que foram vítimas da covid-19. Durante o ato, os profissionais da saúde foram confrontados por apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Exaltados, um homem e uma mulher foram para cima dos enfermeiros que permaneceram calados. Os dois vão responder criminalmente por ameaça e injúria. O homem, que era servidor terceirizado do Ministério da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, também responderá por infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Uma outra envolvida também responderá por injúria.
Se condenados, as penas podem variar de um a seis meses de detenção. No caso do indiciamento referente ao ato de infringir a determinação de combate ao novo coronavírus, a pena pode chegar a um ano.

De acordo com Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Coren-DF), ao menos, 11 enfermeiros entraram com queixas contra os agressores na Polícia Civil de forma individual. O conselho também registrou denúncia no Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e no Ministério Público do Trabalho (MPT).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação