Publicidade

Correio Braziliense

Eixão do Lazer poderá voltar na próxima semana, anuncia Ibaneis

De acordo com o chefe do Poder Executivo, a expectativa é liberar também a W3 Sul para diluir o número de pessoas nas ruas e evitar aglomerações


postado em 30/05/2020 16:36 / atualizado em 30/05/2020 17:15

Atividades no Eixão do Lazer estavam suspensas desde 22 de março (foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press)
Atividades no Eixão do Lazer estavam suspensas desde 22 de março (foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press)
Além da liberação dos parques ecológicos, publicada em decreto neste sábado (30/5), o Eixão do Lazer também poderá ser reaberto para a população a partir da próxima semana. A informação foi dada pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). 

De acordo com o chefe do Executivo, a expectativa é liberar também a W3 Sul para diluir o número de pessoas e evitar aglomerações. “Quero ver se, para o Eixão não acumular, também no final de semana, a gente fecha a W3 para ter dois pontos de encontro. Então, a gente poderia ter a W3 Sul fechada juntamente com o Eixão, evitando aglomerações”, ponderou Ibaneis. 

O Eixo Rodoviário, uma das principais rodovias do DF, foi fechado para os carros pela primeira vez em 1991. A medida possibilita que os brasilienses possam aproveitar a via para práticas esportivas e de lazer, aos domingos e feriados das 6h às 18h. 
 
Em 22 de março, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF) decidiu interromper o Eixão do Lazer, como medida para evitar aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus. 
 

Academias 

   
As academias do Distrito Federal ainda estão sem previsão de reabertura. De acordo com o governador Ibaneis, é necessário analisar a situação e as condições sanitárias antes de liberar o funcionamento.
  
"Uma coisa é você cuidar das academias de grande porte, que têm condições de fazer um processo de higienização maior, de contratar mais funcionários", disse o governador. 
 
"Agora nós temos academias que são de pequeno porte, que atendem a população de baixa renda e que nós sabemos que não têm essas condições", pontuou Ibaneis. "Eu tenho que abrir academia no momento em que tiver segurança para toda a população", afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade