Publicidade

Correio Braziliense

Salva de palmas e buzinaço marcam despedida do restaurante Fritz

Clientes e amigos participaram de homenagem ao restaurante neste domingo (31/5). O local encerra as atividades após 40 anos de funcionamento na capital


postado em 31/05/2020 12:56 / atualizado em 31/05/2020 14:02

Em último dia de funcionamento, clientes fazem fila no restaurante Fritz(foto: Thais Umbelino/CB/D.A Press)
Em último dia de funcionamento, clientes fazem fila no restaurante Fritz (foto: Thais Umbelino/CB/D.A Press)
Em tempos de pandemia, a despedida do restaurante Fritz, casa tradicional da gastronomia na capital, foi marcada por carinho, mesmo a distância. Buzinas e palmas tomaram o lugar do abraço que clientes, amigos e familiares gostariam de dar em Cristina Klinger, atual proprietária do restaurante.

 

 

"Não foi uma decisão fácil, mas o apoio de todos mostra que fizemos um bom trabalho ao longo de todos esses anos", diz Cristina. Cerca de 20 pessoas participaram do ato, que ocorreu às 11h deste domingo (31/5) para se despedir do restaurante. 
 

A organizadora do evento, Michelle Klinger Vianna, neta do fundador, Friedrich Fritz, e filha de Cristina, assistiu por ligação de vídeo todo o ato. Devido à crise da covid-19 e ao fechamento das fronteiras, essa foi a única forma que a moradora da Austrália encontrou para se despedir do local que é parte da história dela e de tantos moradores da capital. "Gratidão", disse Michelle. Veja a homenagem:

 

Emocionada, Cristina Klinger agradeceu a homenagem e pediu para que todos que tiverem recordações no restaurante enviarem para o Instagram do local (@fritz_restaurante). "Eu gostaria de fazer no Instagram um memorial do Fritz. Teve gente que casou aqui dentro, trouxe os filhos, temos gerações aqui. Se eu não puder honrar meu pai de outra forma, a gente vai honrar a memória dele deixando a história toda do restaurante no Instagram", contou. Outros clientes também manifestaram o carinho e respeito pela história do restaurante. 

 

Isa Soares, 65 anos, revelou que o Fritz foi um dos primeiros restaurantes que frequentou ao chegar na capital. "Hoje nós temos várias gerações (da minha família) que aprenderam a cultura alemã com o Fritz", comenta.

 

Há 35 anos Jorge Melo, 63, é cliente fiel do estabelecimento. "É um ícone da cidade, vai deixar muita falta", lamenta. Esparançoso, o morador deseja o retorno do Fritz. "O mais breve possível", acrescenta.

 

 

Confira os relatos:


 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade