Publicidade

Correio Braziliense

Reabertura dos parques: atenção para os cuidados na volta aos treinos

Após mais de dois meses fechados, os parques fazem parte da lista de estabelecimentos liberados para reabertura. Cuidados com saúde são necessários aos que retornam às atividade físicas ao ar livre


postado em 02/06/2020 16:54 / atualizado em 02/06/2020 17:07

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Finalmente, a longa espera para dar aquela corridinha no parque ou recostar-se sob a sombra de uma árvore acabou. A partir desta quarta-feira (3), os parques do Distrito Federal administrados pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram), além do Parque da Cidade, vão reabrir.

Durante o período de isolamento, eles funcionarão com restrições e todos tipo de comércio estão vedados, mesmo de ambulantes. As áreas coletivas públicas também têm uso proibido, como os setores de musculação, os banheiros e os bebedouros. O horário de funcionamento será de 6h às 21h.

Os parques ficaram mais de 70 dias fechados e quem estava acostumado a praticar exercícios físicos neste tipo ambiente precisou contar com a paciência. Apesar da expectativa alta para retomar as atividades, não se deve tentar resgatar o tempo perdido de uma só vez. O retorno aos treinos deve ser feito gradativamente, inclusive para quem possui uma boa performance. Aassim, é possível livrar-se de lesões. 


Sem pressa


A volta lenta e gradual é a indicação do personal trainer Thiago Carlos, especialista em condicionamento físico. “É importante alertar, sobretudo àqueles que já praticavam, pois o nosso organismo tem uma coisa chamada memória muscular. A musculatura acreditará que tem ainda a mesma desenvoltura que antes, mas o que chamamos de componentes articulares não estão preparados. Aí é quando ocorrem lesões”, explica. 

A indicação é a redução na quantidade de tempo, intensidade e repetições de exercícios. “Todo profissional de educação física aconselhará seu aluno a reduzir o volume de seu trabalho. Se antes ele corria 60 minutos, voltará com 20, na próxima semana 40 e na terceira, 60. Já nas atividades de hipertrofia, indica-se a redução de 50% da carga e depois aumentar mais 25% até chegar aos 100% habitual”, ensina o personal. 

O interstício entre a volta das atividades até alcançar o estado prévio da parada deve ser respeitado, orienta Thiago. “Sem a prática do exercício, nosso corpo entra em um estágio de dormência, então, a retomada deve ser gradual até que a musculatura acorde por completo. Este prazo é de três semanas. A primeira semana bem moderada, a segunda aumentando mais 50% do seu desempenho, até chegar à terceira, com o regresso total das suas atividades”.


Sedentários 


Para quem não tem o hábito de exercitar-se. os riscos são expressivamente menores em relação aos que praticavam atividades. O preparo físico dos sedentários alcança um limite de estresse que os forçam a reduzir ou parar, diferentemente do outro grupo mais ativo, que pode ser enganado pela memória muscular, aumentando as chances de se lesionar. 

“Para quem está começando o risco maior é a não adequação de exercícios direcionados a ele. Muitas vezes, as pessoas buscam treinos na internet ou assistem aos famosos treinando e tentam imitar. Entretanto, aquela pessoa está desenvolvendo um treino indicado para o seu perfil, não o de quem assiste”, alerta o personal Thiago. 

Para não correr risco de praticar algo que esteja fora do seu perfil, Thiago aconselha a prática de alguns tipos de exercício. “Eu sempre indico para o sedentário começar por uma série de alongamentos ou prática de yoga ou pilates. O importante é se mexer, todo movimento repetido sistematicamente pode ser um exercício. O cuidado deve existir na escolha do exercício e, principalmente, não acreditar em promessas milagrosas de resultados rápidos”. 


Saúde em dia


A prática de exercícios fortalece o nosso organismo inteiro, de dentro para fora. Quem tem hábitos saudáveis de alimentação e movimentação física terá também um corpo mais resistente. “Eu enfatizo a importância de sair do sedentarismo para o aumento da imunidade. Porém, quando eu realizo programas exaustivos e me lesiono, ocorre o oposto, eu terei uma queda no meu sistema imunológico e ficarei suscetível às doenças. Neste momento, não dá para arriscar”, diz Thiago. 

O uso das máscaras de proteção continuam valendo para todas as áreas públicas, os parques fazem parte das regras. E, apesar de parecer impossível realizar o seu treino usando o apetrecho de segurança, não é. Basta observar alguns cuidados. “Quando fazemos um exercício, o nosso organismo está sempre buscando mais oxigênio, com as máscaras, a oferta de oxigênio será limitada. Por isso, é ainda mais importante o respeito à redução do volume das atividades”, alerta o educador físico. 

Vale lembrar também que o Distrito Federal está ingressando no período de seca e a prática de exercícios pode se tornar um risco à saúde se não observados alguns cuidados. O personal trainer Thiago Carlos finaliza suas dicas com a hidratação.  “A gente indica que as atividades sejam feitas até as 10h da manhã e após as 16h. É importante se hidratar antes, durante e depois do exercício. Indica-se o consumo de 500 mililitros de água para cada 60 minutos em atividade”. 


Serviço


Inicialmente, 19 parques abrem as portas. São eles: 

1. Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek

2. Parque Ecológico do Paranoá

3. Parque Recreativo do Gama (Prainha)

4. Parque Ecológico do Gama

5. Parque Ecológico Sucupira (Planaltina)

6. Parque Ecológico do Lago Norte

7. Parque Ecológico da Asa Sul

8. Parque Ecológico Olhos D’água

9. Parque Ecológico Ezequias Heringer (Guará)

10. Monumento Natural Dom Bosco (Lago Sul)

11. Parque Ecológico de Águas Claras

12. Parque Ecológico do Riacho Fundo

13. Parque Ecológico do Areal (Arniqueiras)

14. Parque Ecológico Veredinha (Brazlândia)

15. Parque Ecológico do Cortado (Taguatinga)

16. Parque Ecológico 3 Meninas (Samambaia)

17. Parque Ecológico do Tororó

18. Parque Ecológico das Copaíbas (Lago Sul)

19. Parque Nacional de Brasília


> Mas se você ainda prefere manter sua rotina de exercícios em casa, o Thiago preparou o programa Quarentena Fit e uma série de transmissões ensinando como sair do sedentarismo de forma saudável e segura. Todas segundas, quartas e sextas-feiras, às 10h30, ele apresenta a live #Treinoemcasa, no seu perfil do Instagram (@thiagocarlospersonal). 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade