Publicidade

Correio Braziliense

PMDF prende envolvido em homicídio e esquartejamento no Itapoã

Josimar da Penha Santos, conhecido como 'Coroa', assassinou e esquartejou Danilo Oliveira da Rocha, de 27 anos, durante uma festa regada a bebidas e drogas


postado em 05/06/2020 17:32 / atualizado em 05/06/2020 17:50

À época, a polícia divulgou fotos do acusado para auxiliar nas buscas(foto: PCDGO/Divulgação)
À época, a polícia divulgou fotos do acusado para auxiliar nas buscas (foto: PCDGO/Divulgação)
A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) prendeu, nesta sexta-feira (5/6), Josimar da Penha Santos, conhecido como "Coroa". O homem é o principal suspeito de assassinar e esquartejar Danilo Oliveira da Rocha, de 27 anos. O corpo da vítima foi encontrado dentro de uma mala, enterrada em um matagal próximo ao fórum do Itapoã. O caso ocorreu entre sexta-feira (29/5) e sábado (30/5), durante uma festa regada a bebidas e drogas. A motivação seria ciúmes. 
 
Militares patrulhavam na região quando receberam a informação de que o envolvido estaria em uma casa, na Quadra 4 no condomínio Del Lago do Itapoã. 
 
Investigações da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá) apontam que Danilo teria "dado em cima" da namorada do acusado, o que gerou uma confusão. Josimar, então, e mais três amigos iniciaram uma série de agressões e, depois, cometeram a barbárie. 
 
Após cometer o assassinato, o grupo levou o corpo da vítima dentro da mala para a área de matagal. Eles deixaram a bolsa no local, mas retornaram no domingo (31/5) de manhã para enterrá-la. O medo dos suspeitos era que, com o passar dos dias, o cheiro do cadáver denunciasse o crime. 
 
Agentes da  6ª DP receberam uma denúncia sobre o caso. Os policiais se deslocaram até a casa na qual ocorreu o crime e, ali, encontraram três suspeitos, de 19, 22 e 26 anos. Eles teriam auxiliado Josimar no assassinato e foram presos. Todos tinham ficha criminal. 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade