Cidades

Secretaria de Saúde cria plano de ação para combater disseminação da dengue

Documento publicado nesta quarta (10/6) no DODF traz ações de combate à dengue e a outras doenças em diferentes níveis de transmissão

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 10/06/2020 12:19
Entre as ações, está a identificação de focos do mosquitoO Colegiado de Gestão da Secretaria de Saúde do Distrito Federal aprovou o Plano de Enfrentamento da Dengue e Outras Arboviroses (2020 - 2023). O documento traz ações de combate a doenças como dengue, Chikungunya e Zika. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal nesta quarta-feira (10/6).

O Plano de Enfrentamento tem o objetivo de maximizar a capacidade de resposta integrada dos serviços de Assistência e de Vigilância do Distrito Federal e, assim, reduzir a incidência e os óbitos por dengue e por outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. O documento divide as orientações em três eixos: vigilância, mobilização e apoio logístico.

O texto determina as responsabilidades de cada setor. A Vigilância Entomológica, por exemplo, deve realizar visitas diárias aos imóveis do Distrito Federal para detecção
, instrução, coleta de dados e eliminação de focos larvários. O monitoramento da infestação do Aedes aegypti por amostragem deve ser feito pelo menos 4 vezes ao ano, com, no mínimo, 80% de cobertura.

O documento ainda destaca como devem ser feitas as investigações de casos suspeito de dengue e divulgação das informações, além de fortalecer a notificação da rede privada, com definição de encaminhado de óbitos suspeitos e amostras para exames.

O plano é dividido em quatro níveis de ativação das ações e define as medidas a serem tomadas em cada uma delas. Os níveis vão desde o período de baixa transmissão, quando a incidência por semana permanece abaixo de 100 casos por 100 mil habitantes,, até o nível mais grave - situação de emergência - , com incidência de 300 casos por 100 mil habitantes.

O documento completo pode ser consultado no site da Secretaria de Saúde.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação