Cidades

Em primeiro turno, deputados destinam R$ 6 mi a motoristas de escolares

O valor a ser distribuído aos funcionários será de R$ 1.200, a serem pagos por dois meses. A quantia foi viabilizada após economia de recursos pela Câmara Legislativa. Sessão segue para o segundo turno

Thais Umbelino
postado em 10/06/2020 17:50
Manifestação de donos de transporte escolar, na praça do Buriti, pediu por auxílio emergencialA Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) votou, nesta quarta-feira (10/6), o Projeto de Lei 1259/2020, que garante auxílio emergencial aos motoristas de transporte escolar e do transporte do turismo da capital, em Sessão Extraordinária. A decisão foi aprovada unanimemente, pelos 19 presentes. A sessão segue para votação em segundo turno.

O auxílio tem por objetivo conceder duas parcelas mensais no valor de R$ 1.200 reais cada, podendo ser estendido por mais um mês com o mesmo valor, a critério do poder Executivo. O orçamento disponibilizado para o recursos é de R$ 6 milhões. O valor foi viabilizado após econonomia de recursos pela Câmara Legislativa, a maioria na verba indenizatória e na verba de publicidade.

As parcelas serão destinadas a proprietários de ônibus, microônibus e outros veículos destinados ao transporte público escolar e de turismo que prestam serviços e que se encontram devidamente cadastrados.

Protesto

A decisão veio após o protesto organizado por trabalhadores do setor, na manhã desta terça-feira (9/6) em frente ao Palácio do Buriti.A medida foi acertada em reunião no Buriti pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), pelo o presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente (MDB) e pelo deputado Valdelino Barcelos (PP).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação