Cidades

Mulher que aplicava golpes em hamburguerias diz estar arrependida

A moça fazia os pedidos, mas alegava que o lanche estava com problemas e pedia que o estabelecimento enviasse a comida novamente: fraude visava, principalmente, hamburguerias

Jonathan Luiz*
postado em 22/06/2020 14:11
 (foto: Caio Gomez/CB/D.A Press)
(foto: Caio Gomez/CB/D.A Press)
O El Noble era um dos restaurantes aos quais a mulher aplicou o golpeA mulher usava um método padrão, fazia o pedido, mas alegava que a comida estava ruim, os hambúrgueres não chegavam do jeito que pediu ou dizia que estavam com muito sal, entre outros problemas. A reclamação era feita nas redes sociais dos estabelecimentos. Ao Correio, ela afirma que está arrependida e que vai devolver o dinheiro dos proprietários que foram lesados.
Júlio César Nogueira, dono do restaurante El Noble, em Taguatinga, foi um dos que sofreu o golpe. ;Junto com algumas pessoas que também estão passando por essa situação, percebemos que ela faz todo esse esquema desde 2018. Sempre fazia avaliações dos estabelecimentos. Entra nas redes sociais e começa a denegrir a imagem dos locais;, alega.
A mulher afirma que isso não procede, que a primeira a vez que cometeu o ato foi em agosto de 2019, no Meatz, em Águas Claras. Outro proprietário lesado foi o dono do Apache Hamburgueria, em Águas Claras, Igor Costa. ;Este tipo de reclamação não é comum, mas quando acontece resolvemos da forma mais rápida possível. No caso, nem aprofundamos nessa situação, só resolvemos mandar o lanche novamente. Mas agora veio todo esse problema;, afirma. Ele foi lesado no final de agosto do ano passado.
A autora do crime afirma ter se arrependido de aplicar golpes nos estabelecimentosBruno Oliveira administra algumas redes sociais de restaurantes, e percebeu algumas reclamações estranhas. ;Recebi uma reclamação na última quinta-feira (18/6) dizendo que um pedido estava ruim, seguindo o padrão dela. A minha cliente falou que iria resolver. Quando foi ontem (21/6), recebi a mesma mensagem na minha hamburgueria. A história era muito parecida, quando vi era a mesma pessoa reclamando. Mandei a mensagem no grupo de hamburgueria e várias pessoas começaram a relatar que passaram pela mesma situação;. explica Bruno
[SAIBAMAIS]A moça afirma estar arrependida do que fez e diz que os únicos estabelecimentos lesados foram o Meatz, o Vila Tarêgo, Secreto, El Noble e o Apache Hamburgueria. Desses, ela vai entrar em contato com Meatz e o Apache. O Vila Tarêgo já foi ressarcido - o dono confirmou o pagamento - o El Noble não responde as mensagens da mulher.
;Estou muito desesperada. Queria ter todo o dinheiro do mundo para dar a cada um. Queria, na verdade, voltar no tempo e apagar cada dia. Mas o que posso pedir é mil desculpas e perdão a cada lesado, vou arcar com todos os prejuízos. Vou pagar todos. E se me colocarem na justiça não posso fazer nada a não ser assumir todos meus erros. Eles estão aqui pra serem assumidos;, afirmou a mulher para a reportagem.
O delegado Wisllei Salomão, da Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor (CORF), afirmou que as vítimas devem registrar as ocorrências, já que a conduta dela é reiterada e em vários estabelecimentos, pode caracterizar estelionato.
A polícia Militar do Distrito Federal PMDF) esclareceu que está à disposição e reitera que é muito importante que a população acione as equipes policiais em casos de flagrante de crime ou caso se visualize algo suspeito.

Estagiário sob supervisão de Nahima Maciel

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação