Publicidade

Correio Braziliense

Hospital de Campanha Mané Garrincha atendeu 300 pacientes em um mês

Em um funcionamento desde o dia 22 de maio, 220 atendidos receberam alta


postado em 28/06/2020 15:00

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
O Hospital de Campanha Mané Garrincha, montado como uma das estratégias de enfrentado da pandemia de coronavírus, já atendeu, até este sábado (28), mais de 300 pessoas foram atendidas e de 200 receberam alta. A estrutura tem capacidade para atender até 200 pacientes ao mesmo tempo e tem 197 leitos de internação e de UTI.

 

O Hospital completou um mês de funcionamento na última segunda-feira (22). Os primeiros pacientes do Hospital chegaram no dia 22 de maio. Ele fica na cobertura da arena em uma área de seis mil metros quadrados.

 

Mais de 300 profissionais entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, assistentes sociais e socorristas trabalham no local. Segundo a coordenadora da fisioterpia Flávia Perassa, ali não falta nada. Nem para os profissionais nem para os pacientes. "Não falta EPI, máscara, gorro, face shield. Todos que estão aqui estão bem cuidados. A gente se alimenta aqui, tem vestiário onde todo mundo toma banho", enumera.

Altas  

Para celebrar o primeiro mês de funcionamento do Hospital, o Governo do Distrito Federal lançou um vídeo em que mostra o trabalho feito no local e a emoção de alguns pacientes que receberam alta.

 

No vídeo, a aposentada Eliane Maria de Albuquerque, agradece emocionada à equipe que a atendeu quando estava doente: "Obrigada é a única palavra que eu consigo encontrar neste momento para agradecer vocês por tudo que fizeram por mim e eu tenho certeza que fazem pelas outras pessoas".

 

A assistente social Krisna Freire conta que se emociona toda vez que liga para o parente de algum paciente para avisá-lo sobre a alta. "O grito de alegria, o choro, muita vezes vem um choro do outro lado, já é uma emoção", garante.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade