Cidades

Ibaneis afirma que volta às aulas será segura

Governador do DF afirmou ao Correio que o retorno gradual pode ser suspenso caso o cenário da pandemia no DF piore

Adriana Bernardes, Jose Carlos Vieira
postado em 05/08/2020 16:50
Pelo calendário divulgado, os alunos da rede pública estarão em sala de aula a partir do dia 31 deste mêO governador Ibaneis Rocha (MDB) garantiu ao Correio, na tarde desta quarta-feira (5/8), que a volta às aulas presenciais na rede pública atenderá às recomendações sanitárias, e que poderá retardar a o retorno das turmas iniciais, caso o cenário piore. Pelo calendário divulgado, os alunos estarão em sala de aula a partir do dia 31 deste mês. ;A volta às aulas está sendo cercada por todas as recomendações e cuidados. Será feita de maneira escalonada e com planejamento. Inicialmente, voltam os alunos mais velhos, que certamente tomarão cuidado;, ponderou.

A ampliação, no entanto, levará em consideração a análise dos dados da sala de situação do governo, onde integrantes de diferentes áreas monitoram, em tempo real, o avanço da covide-19 no Distrito Federal e a estrutura de leitos e profissionais de saúde. ;Sempre analisando os dados que continuam chegando a todo momento, vamos ampliando (o retorno dos alunos mais novos). Se necessário, podemos retardar as demais fases até que tenhamos um ambiente mais favorável para abrir;.

A Justiça autorizou as aulas presenciais nas instituições privadas do DF, a partir desta quarta (5/8). No entanto, as escolas amanheceram fechadas. A reportagem apurou que os gestores passaram o dia reunidos para definir as estratégias de recebimento dos alunos dentro do protocolado aprovado.

A Secretaria de Educação do DF divulgou, em 25 de julho, um protocolo para a retomada das atividades nas instituições particulares. O documento detalha medidas a serem adotadas e cumprindas, entre elas, limpeza diária, acolhimento dos alunos e distanciamento social.
O Sindicato das Escolas Particulares elaborou um guia de retorno às aulas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação