Publicidade

Correio Braziliense

Maior chuva de meteoros do ano poderá ser vista este fim de semana

Conhecido como Geminids, o fenômeno astronômico pode ser observado a olho nu, se o tempo ajudar


postado em 13/12/2019 20:37 / atualizado em 13/12/2019 21:51

(foto: NASA)
(foto: NASA)
A partir desta sexta-feira (13/12), é possível observar no céu a maior chuva de meteoros do ano, de acordo com o projeto Exoss, que monitora a atividade de meteoros no Brasil. A Geminids , como é chamado o fenômeno astronômico, se estende até o domingo (15/12).

De acordo com a Nasa, o evento pode produzir até 120 meteoros por hora. Este ano, porém, devido à lua cheia, que clareia o céu e dificulta a visibilidade, os obervadores devem ser capazes de presenciar até 30 meteoros por hora (leia abaixo as dicas de como observar a chuva de meteoros). 

 

A chuva de meteoros continuará até o fim de dezembro, porém em menor intensidade. 

 

 

Colisão de asteroide

De acordo com a Exoss, a chuva é possivelmente causada pela colisão de um asteroide com um outro objeto. As partículas restantes orbitam o sol a cada 1,4 anos, por isso o fenômeno ocorre praticamente anualmente.

 

 

O fenônemo  poderá ser visto no Brasil todo, caso o tempo esteja  bom. Em Brasília, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê chances de a chuva diminuir no sábado e no domingo

 

A chuva foi batizada de Geminids, porque os meteoros saem da constelação de gêmeos. A Exoss recomenda que para observar os meteoros, a melhor forma é procurar um local bem escuro, ter conforto para passar a madrugada, um bom agasalho, lanterna e olhar para o céu. 

Veja o vídeo com dicas de como observar uma chuva de meteoros 

 

Como encontrar a chuva de meteoros no céu? 

O fenômeno ocorre na constelação de gêmeos. Para encontra-la, a Exoss ensina uma forma: 

 

1. Saber qual a sua posição; 

2. Direcionar-se para o leste; 

3. Ao olhar para cima, encontrará uma estrela brilhante chamada Sírius,  da constelação Cão Maior;

4. Observando a sua esquerda você encontrará as famosas três Marias (da esquerda para direita), Mintaka, Alnilam e Alnitak, da constelação Órion; 

5. A partir das três Marias olhe próximo ao horizonte nas estrelas Castor e Pollux da constelação Gêmeos. O radiante está localizado ao lado esquerdo da estrela Castor.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade