Publicidade

Correio Braziliense

Abertura do Festival de Cinema lota Cine Brasília

A primeira noite do evento teve homenagem ao diretor Nelson Pereira dos Santos e exibição do filme Não devore meu coração , com Cauã Reymond


postado em 15/09/2017 22:32 / atualizado em 15/09/2017 22:46

(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)


Mesmo que restrita a convidados, a primeira noite do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, neste ano, lotou o auditório do Cine Brasília (106/107 Sul). A histórica 50ª edição do evento foi aberta na noite desta quinta-feira (15).

O cineasta Nelson Pereira dos Santos, diretor de clássicos do cinema nacional como Tenda dos milagres e Rio, 40 graus, foi o homenageado desta edição do Festival. Nelson foi condecorado com a medalha Paulo Emilio Sales Gomes. 
Por motivos de saúde, ele não pode comparecer à cerimônia, mas enviou comunicado em que se diz honrado, lembrando que Paulo Emilio Sales Gomes foi parceiro na criação do curso de cinema da Universidade de Brasília. 

No ano passado, a homenagem foi para Jean-Claude Bernadet. O cineasta esteve na noite de abertura e falou sobre o prêmio e a importância de se lembrar de Paulo Emilio. "Sou um filhote de Paulo Emilio e essa medalha simboliza uma relação com ele", disse Bernadet.

Cerimônia 


Uma performance do ator Matheus Nachtergaele abriu a noite. Em uma apresentação ovacionada várias vezes pelo público, Nachtergaele homenageou o festival e lembrou de diversos nomes importantes para a história do cinema brasileiro. O ator encerrou a cena com um grito de “Fora, Temer” repetido fervorosamente pelo público. 

Depois, a cerimônia foi oficialmente aberta pelos atores Dira Paes e Juliano Cazarré. Eles apresentaram a estrutura do festival nesta edição.

O secretário de cultura do DF, Guilherme Reis, agradeceu a presença da plateia e dos organizadores e falou sobre o anúncio de que o Polo de Cinema e Vídeo do DF ganhará novo espaço.

Filme exibido no festival 

O longa Não devore meu coração, de Felipe Bragança, foi o escolhido para abrir o festival. O filme conta a história de um adolescente que se apaixona por uma índia e tem um irmão (interpretado Cauã Reymond) que se envolve com uma gangue de motoqueiros.

Cauã Reymond também esteve na noite de abertura. O ator causou frisson no festival. Ao Correio, ele se disse honrado de participar do evento. “É uma honra muito grande participar dessa abertura.”

O festival vai até 24 de setembro. No sábado, começam a ser exibidos os filmes da Mostra Competitiva. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade