Publicidade

Correio Braziliense

Banda Atitude 67 lança de surpresa DVD digital com faixas inéditas

'Laje 67' é formado por quatro músicas, sendo três inéditas e uma regravação


postado em 05/09/2018 17:00

DVD 'Laje 67' foi lançado nesta quarta-feira(foto: Claudio Zaia/Divulgação)
DVD 'Laje 67' foi lançado nesta quarta-feira (foto: Claudio Zaia/Divulgação)

Desde o ano passado, a banda de pagode Atitude 67 figura no topo das paradas com o lançamento de faixas como Saideira e Cerveja de garrafa, que integram o álbum Atitude 67 (Ao vivo), divulgado de forma completa neste ano. O sucesso "meio repentino" surpreendeu o grupo e fez com que eles decidissem dar uma espécie de presente para os fãs -- tão fiéis nessa trajetória.

Esse presente é o lançamento que aconteceu de surpresa nesta quarta-feira (5/9) do DVD Laje 67 no YouTube. "A ideia de fazer esse projeto foi realmente de dar um presente para a galera. Apesar de não ter nem um ano do último disco, o pessoal ainda tá consumindo as músicas. Nesse meio tempo, lançamos versões acústicas. Mas agora queríamos que fosse como num aniversário surpresa, colocar um produto novo para a galera", afirma Pedrinho, vocalista do Atitude 67.



O material é formado por quatro canções, sendo três inéditas Com quem será, Vem e Netflix, e uma regravação, da música Tudo ao contrário, que já havia sido lançada pelo grupo anteriormente. A abertura fica com Com quem será, uma referência à música cantada após o tradicional Parabéns pra você. "Normalmente, o "com quem será" é uma parte traumática para os adolescentes, as pessoas ficam com vergonha. Vendo um grupo de adolescentes numa churrascaria tivemos a ideia. A gente queria transforma em algo legal e como tinha esse conceito de aniversário surpresa, resolvemos abrir o projeto com ela", explica Pedrinho.

As demais músicas também se inspiram em situações do cotiano, algo que é uma característica das canções da banda. "Vem é uma música que mostra uma situação da vida normal, é inspirada num amigo que terminou o namoro e foi chorar as pitangas de forma muito pura", lembra o vocalista. "A Netflix é uma música que tem uma mensagem que tem a ver com quando resolvemos mudar para São Paulo. As pessoas ficavam falando e isso desanimava, desistimulava. Então é uma metáfora, já que cada um tem o seu Netflix e controla da forma que quer", completa.

A escolha de regravar Tudo ao contrário foi porque a canção, que já havia sido divulgada, teve uma aceitação alta com o público. "Muitas pessoas estavam cantando no show, percebemos um crescimento orgânico nas plataformas, foi surreal. Pensamos em colocar em uma versão ao vivo", revela Pedrinho.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade