Publicidade

Correio Braziliense

Confira os vencedores do 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

'Temporada', de André Novais Oliveira, conquistou quatro candangos, entre eles, o de melhor longa-metragem na Mostra Competitiva. Veja quem são os outros vencedores do festival


postado em 23/09/2018 23:15 / atualizado em 23/09/2018 23:49

Elenco do filme 'Temporada', vencedor do melhor longa(foto: Robson G. Rodrigues/CB/D.A Press)
Elenco do filme 'Temporada', vencedor do melhor longa (foto: Robson G. Rodrigues/CB/D.A Press)

A 51ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro premiou, na noite deste domingo (23/9) em cerimônia no Cine Brasília (Asa Sul), os vencedores do Troféu Candango e das demais categorias do evento. 

Na Mostra Competitiva, a noite teve destaque para o longa-metragem Temporada, de André Novais Oliveira, que levou quatro prêmios candangos, entre eles, o principal da noite escolhido pelo júrio oficial. O júri ainda celebrou interpretações de Grace Passô (melhor atriz) e do coadjuvante Russo BDR, ambos premiados. O filme de andamento sereno mostra o dia a dia de uma trabalhadora de Minas Gerais. 

Bixa travesty, de Kiko Goifman e Claudia Priscilla, ganhou menção honrosa, melhor longa-metragem escolhido pelo júri popular e foi lembrado pelo Prêmio Saruê, concedido pelo Correio Braziliense

Filmes de realizadoras que tiveram boa representatividade também foram premiados. Beatriz Seigner, do longa Los silencios, venceu como melhor diretora, com um filme que trata da difícil rotina de imigrantes latino-americanos. Outra obra dirigida por uma mulher, Gabriela Amaral Almeida, A sombra do pai, também se destacou com troféus de melhor som, melhor montagem e melhor atriz coadjuvante (Luciana Paes, habitual colaboradora de Gabriela). 

Diretores valorizados no ano passado no Festival de Brasília, Glenda Nicácio e Ary Rosa, responderam por mais sucesso no politizado evento da capital. Com o filme Ilha, a dupla formada na Bahia levou o prêmio de melhor roteiro (escrito por ambos) e ainda comemorou a valorização do trabalho de Aldri Anunciação, que teve a performance premiada levando para casa o título de melhor ator.

Outro filme que causou burburinho no evento, o documentário Torre das donzelas foi celebrado com prêmio especial do júri oficial, pelo “sensível, firme e inadiável encontro com nossa história”. Muito prestigiada pelo público, a Mostra Brasília concentrou prêmios para as produções O outro lado da memória e New life S.A..

Confira a lista completa dos vencedores do 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

(foto: Matheus Dantas/CB/D.A Press)
(foto: Matheus Dantas/CB/D.A Press)


Prêmios oficiais

Troféu Candango — Longa-metragem:

Melhor longa-metragem (Prêmio Dot Cine): Temporada
Melhor longa-metragem Júri Popular (Prêmio Petrobras e Prêmio Técnico Canal Curta!): Bixa travesty
Melhor direção: Beatriz Seigner, por Los silencios 
Melhor ator: Aldri Anunciação, por Ilha
Melhor atriz: Grace Passô, por Temporada
Melhor ator coadjuvante: Russão, por Temporada
Melhor atriz coadjuvante: Luciana Paes, por A sombra do pai 
Melhor roteiro: Ary Rosa e Glenda Nicácio, por Ilha 
Melhor fotografia: Wilsa Esser, por Temporada
Melhor direção de arte: Temporada
Melhor trilha sonora: Bixa travesty
Melhor som: Gabriela Cunha, por A sombra do pai 
Melhor montagem: Karen Akerman, por A sombra do pai
Prêmio Especial do Júri: Torre da donzelas
Menção honrosa: Bixa travesty
 
Troféu Candango — Curta-metragem:

Melhor curta-metragem (Prêmio Técnico Dot Cine): Conte isso àquelas que dizem que fomos derrotados
Melhor curta-metragem Júri Popular (Prêmio Técnico Ciario/Naymar): Eu, minha mãe e Wallace
Melhor direção: Nara Normande, por Guaxuma 
Melhor ator: Fábio Leal, por Reforma
Melhor atriz: Maria Leite, por Mesmo com tanta agonia
Melhor ator coadjuvante: Uirá dos Reis, por Plano controle
Melhor atriz coadjuvante: Noemia Oliveira, por Eu, minha mãe e Wallace
Menção honrosa de atriz coadjuvante: Rillary Rihanna Guedes, por Mesmo com tanta agonia
Melhor roteiro: Fábio Leal, por Reforma
Melhor fotografia: Anna Santos, por Mesmo com tanta agonia
Melhor direção de arte: Nara Normande, por Guaxuma
Melhor trilha sonora: Normand Roger, por Guaxuma
Melhor som: Nicolau Domingues, por Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados 
Melhor montagem: Gabriel Martins e Luisa Lana, por Plano controle
Prêmio Especial do Júri: Liberdade

MOSTRA BRASÍLIA - 23º Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal

Prêmios do Júri Oficial

Melhor longa-metragem (R$ 100 mil e Prêmio Ciario/Naymar): New life S.A 
Melhor longa-metragem Júri Popular (Prêmio Petrobras e Prêmio Estúdio Plug In): O outro lado da memória
Melhor curta-metragem (R$ 30 mil e (Prêmio Aquisição Prime Box): Entre parentes
Melhor curta-metragem Júri Popular (Prêmio Técnio Ciario/Naymar): Terras brasileiras
Melhor direção (R$ 12 mil): André Luiz Oliveira, por O outro lado da memória
Melhor ator (R$ 6 mil): Murilo Grossi, por New life S.A
Melhor atriz (R$ 6 mil): As presidiárias, por Presos que menstruam, representadas por Naiara Lima
Melhor roteiro (R$ 6 mil): Wesley Gondim, por Pra minha gata Mieze
Melhor fotografia (R$ 6 mil): Alan Schvarsberg, por Entre parentes
Melhor montagem (R$ 6 mil): Zefel Coff, por A praga do cinema brasileiro
Melhor direção de arte (R$ 6 mil): Moacyr Gramado, por O outro lado da memória
Melhor edição de som (R$ 6 mil): Olívia Hernandez, por Riscados pela memória
Melhor trilha sonora (R$ 6 mil): Vinícius Jibhajan, por O outro lado da memória
 
Prêmios do Júri Popular

Melhor longa-metragem (R$ 40 mil): O outro lado da memória
Melhor curta-metragem (R$ 10 mil): Terras brasileiras
Prêmio Petrobras de Cinema e Prêmio Plug.in para o melhor longa-metragem: O outro lado da memória
Prêmio CiaRIO/Naymar para melhor curta-metragem: Terras brasileiras
Prêmio CiaRIO/Naymar para melhor longa-metragem: New life S.A
Prêmio Prime Box Brazil para melhor curta-metragem: Entre parentes 

FestUniBrasíla — 2º Festival Universitário de Cinema de Brasília

Melhor direção: Flores, por Valdo Vergara e Henrique Bruch (PUC/RS)
Júri popular: A casa de Ana, de Clara Ferrer e Marcella C. De Finis (Universidade Federal Fluminense)
Melhor filme: Capitais, de Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha
Menção honrosa: Um lugar ao sul, de Gianluca Cozza (Universidade Federal de Pelotas), e De vez em quando, quando eu morro, eu choro, de R.B. Lima (Universidade Federal da Paraíba)

OUTROS PRÊMIOS

Prêmio Saruê: Para a participação de Linn da Quebrada e Jup do Bairro, no longa Bixa travesty
Prêmio Marco Antônio Guimarães: O outro lado da memória, de André Luiz Oliveira
Prêmio Conterrâneos -- Melhor documentário: O outro lado da memória, de André Luiz Oliveira
Prêmio Técnico Canal Brasil -- Melhor curta-metragem: Mesmo com tanta agonia, de Alice Andrade Drummond
Prêmio Abraccine de melhor filme de curta-metragem: Mesmo com tanta agonia, de Alice Andrade Drummond
Prêmio Abraccine de melhor filme de longa-metragem: Los silencios, de Beatriz Seigner
Prêmio Zózimo Bulbul - Fest Film Fest Uni: Impermeável pavio curto
Prêmio Zózimo Bulbul de melhor filme curta-metragem: Eu, minha mãe e Wallace
Prêmio Zózimo Bulbul de melhor filme longa-metragem: Ilha

Mostra Caleidoscópio

Melhor filme prêmio oficial -- Prêmio técnico VOD Tamanduá e Prêmio Aquisição Prime Box Brasil: Os sonâmbulos

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade