Publicidade

Correio Braziliense

Banda formada por ex-alunos da UnB pode se apresentar em festival em Lisboa

Os músicos candangos estão, agora, na fase de votação do público, que pode ser feita pela internet. O grupo vencedor terá a chance de tocar em um grande festival em Portugal


postado em 12/03/2019 21:47

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)
Uma banda brasiliense, formada por ex-alunos da Faculdade de Comunicação Social da Universidade de Brasília (FAC/UnB), participa de concurso de música independente EDP Live Bands, que tem o objetivo de descobrir novos talentos do meio musical. A seleção vai levar o grupo vencedor para tocar em um dos maiores festivais de música da Europa, e os meninos da banda Noite estão no páreo.  
 
O publicitário Alexandre Curuma e a cineasta Carol Lucena formam, atualmente, a Noite. Eles liberaram o CD de estreia da banda gratuitamente na plataforma de streaming Spotify. As composições misturam rock, folk, blues e MPB, e falam de temas variados, que vão desde lendas urbanas do Distrito Federal até experiências cotidianas.

Para concorrer ao EDP Live Bands, a banda Noite resolveu disputar com uma música inédita, que chega ao público pelo site do concurso. Trata-se do single Essência sobre a forma — que relata, de forma bem-humorada, a importância de se achar soluções para os problemas da vida. "Não tem chave, use canivete / Não tem porta, sai pela sacada / Dá um jeito. Se quebrar, conserte”, estimula a composição.
 
Os grupos musicais independentes mais votados na plataforma da premiação EDP Live Bands, que reúne artistas do Brasil, de Portugal e da Espanha, poderão tocar num dos maiores festivais de música da Europa. Agora, bandas dos três países estão na primeira etapa de votação, aberta ao público, até 21 de março.

Sobre eles

 
Em 2013, três amigos que trabalhavam da Pupila, empresa júnior de audiovisual da UnB, passaram a se encontrar para tocar violão e cantar: Alexandre Curuma, Carol Lucena e Washington Rayk. Nascia, assim, a banda Noite, que lançou álbum homônimo.

O nome da banda veio da fascinação de Carol e Curuma pelas belezas e mistérios do universo. A paixão é tanta, que os dois fazem parte do Clube de Astronomia de Brasília (Casb).

Na banda, Carol Lucena toca violão, piano e dá o ar da graça nos vocais. Alexandre Curuma é quem comanda o violão e, de quebra, canta em algumas canções. No ano passado, a Noite participou do projeto Prata da Casa, do Aqui DF, jornal popular do mesmo grupo de comunicação do Correio.

Próximas etapas

Em 25 de março, a organização do concurso EDP Live Bands divulgará os artistas semifinalistas, quando começa a segunda fase da votação. Os finalistas serão anunciados em 11 de abril. A final será um concerto ao vivo em 27 de abril. E os ganhadores tocarão em em Portugal, dias 11, 12 e 13 de julho.

Sobre o prêmio

 
O concurso EDP Live Bands passou a incluir o Brasil em suas seleções no ano de 2016. Desde então, mais de 4.400 bandas nacionais se inscreveram em edições do prêmio. Os grupos que chegam à final participam de um workshop com especialistas renomados na indústria musical. A banda brasileira vencedora se apresentará no NOS Alive em Portugal, um dos maiores festivais da Europa, e gravará um máster de um CD.
 
Em 2016, a seleção escolheu a banda maranhense Soulvenir, que lançou o seu primeiro álbum de músicas autorais, Uterearth. Já em 2017, foi a vez da Gelpi, do Rio Grande do Sul. Em 2018, a ganhadora foi banda carioca Sound Bullet, e os jurados concederam menção honrosa à cantora e compositora Bibiana Petek, de Porto Alegre. Agora, as expectativas são altas para a quarta edição do concurso no Brasil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade