Publicidade

Correio Braziliense

BBB20: namorado de Mari faz vídeo chorando sobre polêmica com zoofilia

O modelo e ex-BBB Jonas Sulzbach disse que a ex-panicat está sofrendo "injustiça" por conta de uma "falta de interpretação"


postado em 27/01/2020 21:23 / atualizado em 27/01/2020 23:31

(foto: Reprodução/Instagram)
(foto: Reprodução/Instagram)
O modelo e ex-participante do Big Brother Brasil, Jonas Sulzbach, publicou um vídeo no qual saiu em defesa de sua namorada Mari Gonzales, participante da 20ª edição do reality show. A ex-panicat foi criticada por telespectadores ao conversar sobre zoofilia com Felipe dentro da casa.

No vídeo publicado no Instagram, o ex-BBB aparece chorando e diz que a namorada está sofrendo uma “injustiça” por conta de uma “falta de interpretação”. “Vocês querem entender da forma que a mídia e esses instagrans de fofoca colocam” disparou ele. 

De acordo com Jonas, a baiana deixou claro que a prática de zoofilia era anormal e foi entendida de uma forma errada. O rapaz disse ainda que tem sofrido ameaças por conta da polêmica.

“Agora eu estou recebendo ameaças todos os dias. Ameaças de todos os lados. Tão ameaçando todo mundo por causa de um erro de interpretação. Depois que saiu esse vídeo eu não tenho mais vida e eu sei que a minha mulher não falou aquilo, ela não quis dizer isso que vocês tão entendendo”, continuou Jonas.

O brother pede ainda para pararem de “incitar o ódio” e diz que o tanto ele quanto Mari amam os animais.

Na legenda da publicação, o modelo volta destacar que é que o casal é contra a zoofilia. “Nesse ponto, importante esclarecer que somos contra qualquer prática de maus tratos aos animais, inclusive, zoofilia!”

Veja o desabafo na íntegra:

Entenda a polêmica:

No último domingo (26/1) na casa do Big brother Brasil (BBB20) uma conversa entre os participantes Mari Gonzalez e Felipe Prior não agradou ao público e repercutiu nas redes sociais. No bate-papo, os dois trataram sobre a zoofilia, quando uma pessoa tem práticas sexuais com animais. 

 

A zoofilia é crime no Brasil e é punido com detenção de três meses a um ano e multa.

 

O arquiteto contou para a ex-panicat casos que teriam acontecido com funcionários da empresa em que ele trabalha. O que Mari disse ser “normal”. “Tem gente que tem muito, que fica excitado mesmo. É anormal para a gente, mas é normal para a pessoa”, afirmou a participante. 

 

No Twitter, os internautas fizeram várias críticas aos participantes. O assunto foi parar nos Trends Topics do Twitter.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade