Publicidade

Correio Braziliense

Longa 'Eduardo e Mônica' tem data de estreia e cartaz divulgados

A adaptação da canção homônima da Legião Urbana chega aos cinemas em junho


postado em 04/02/2020 11:48 / atualizado em 04/02/2020 12:10

Cartaz oficial do longa 'Eduardo e Mônica'(foto: Divulgação)
Cartaz oficial do longa 'Eduardo e Mônica' (foto: Divulgação)
A estreia mundial do longa-metragem Eduardo e Mônica, baseado nos personagens da canção de Renato Russo, ocorre na Mostra Oficial Competitiva do 37º Festival Internacional de Miami, em 8 de março. Estrelado por Alice Braga e Gabriel Leone, o filme estreia no Brasil em 11 de junho, véspera do Dia dos Namorados. O lançamento do cartaz oficial foi nesta segunda-feira (3/2). 

adaptação da famosa canção de Renato Russo é uma história de amor que acompanha o relacionamento de Mônica (Alice Braga) e Eduardo (Gabriel Leone), que precisam superar as diferenças para viverem um grande amor na Brasília dos anos 1980.

As cenas do filme foram registradas na capital federal, no Rio de Janeiro e na Chapada dos Veadeiros durante oito semanas em 2018. O longa se passa em 1986, ano de lançamento do disco Dois, da Legião Urbana.

Além do casal, estão no elenco Otávio Augusto (como Bira, avô de Eduardo), Juliana Carneiro da Cunha (Lara, mãe de Mônica), Victor Lamoglia (Inácio, amigo de Eduardo), Bruna Spínola (Karina, irmã da Mônica) e Fabrício Boliveira em participação especial. 

A equipe de produção comanda pelo diretor René Sampaio é a mesma do sucesso Faroeste caboclo, lançado em 2013. Bianca De Felippes, Gustavo Hadba, Tiago Marques, Marcela Altberg, Sérgio Penna, entre outros profissionais, se juntam novamente na segunda adaptação cinematográfica de uma canção da banda brasiliense. A primeira foi vista por mais de 1,5 milhão de espectadores. Uma terceira produção também chegou a ser anunciada

Com roteiro assinado por Matheus Souza, em parceria com Claudia Souto, Michele Frantz e Jéssica Candal, a trilha sonora original de Eduardo e Mônica foi composta por Lucas Marcier, Fabiano Krieger e Pedro Guedes, do ARPX Estúdio. "‘O filme é uma delicada história de amor que fala, entre outras coisas, sobre como é possível amar e respeitar quem pensa muito diferente de você. Em alguma medida, todos já foram o Eduardo ou a Mônica em alguma relação’, define Sampaio, em material de divulgação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade