Diversão e Arte

Representante candango do ritmo, Di Propósito grava o primeiro DVD

Di Propósito celebra bom momento para se projetar no mercado nacional

Adriana Izel
postado em 05/02/2020 07:00
Di Propósito celebra bom momento para se projetar no mercado nacionalA capital federal, que já foi do rock, agora também é do pagode. Pelo menos no que depender da banda Di Propósito. Formado por Kaique (voz), Laycon (voz), Xandy (pandeiro), Acerola (surdo), Matheusinho (cavaco), Gegê (percussão) e Pedrinho (tantan), o grupo tem lotado as casas de show da cidade desde o ano passado de quinta a domingo com projetos próprios, em que o público brasiliense ; e até de fora ; aparece com a intenção de vê-los tocar para ouvir os sucessos do pagode e também os autorais, como os dois singles lançados em 2019: Manda áudio e Princesinha.

Essa boa repercussão na cidade tem levado o nome do Di Propósito a alçar voos mais altos. As duas canções mais recentes foram gravadas com produção musical de Boris Bass, nome por trás de sucessos do grupo Sorriso Maroto, referência no pagode, e têm sido tocadas nas rádios nacionais. Além disso, o grupo grava nesta quinta-feira o primeiro DVD da carreira em um projeto de grandes proporções, quando a banda volta a trabalhar com Boris, que fica responsável pela direção musical, e ganha o reforço de Anselmo Troncoso na direção geral, que trabalhou com Matheus & Kauan, Harmonia do Samba, Gusttavo Lima, entre outros.

Intitulado O que rolar rolou, o DVD é uma celebração dos mais de 10 anos de história e a partida para o grupo se firmar no cenário local e nacional. A proposta é ousada, com superestrutura que conta com cenário de LED e troca de figurinos. O show que dará origem ao material ; e é aberto ao público (veja serviço) ; deve ter mais de 20 canções, entre elas 14 autorais, sendo 12 inéditas e as duas lançadas em 2019, e as demais são regravações tratadas como ;surpresa; pelo grupo. ;Tem todo um cenário que foi feito pelo Anselmo Troncoso com a equipe dele. É um cenário surreal, nunca visto num DVD de uma banda local. Ninguém aqui fez isso. A gente aposta muito nesse DVD;, afirma Xandy. ;A gente quer levar o trabalho em outra proporção. Vamos fazer algo como os grandes fariam. A gente quer alcançar o nível nacional, claro, com toda a humildade. Mas a gente quer andar lado a lado com eles;, completa Matheusinho.

Para isso, o Di Propósito contará ainda com participações especiais. Estão confirmados dois nomes de destaque do cenário do pagode nacional: Suel, ex-vocalista do ImaginaSamba, e Vitinho, nome da nova geração. De Brasília, o grupo se une a outra potência do pagode local, a banda Menos é Mais, e a dupla sertaneja Wilian & Marlon. A filmagem será feita no espaço Garden Hall, antigo Villa Mix, na Vila Planalto. A intenção é fazer um show sem pausas. ;O plano é ir direto. A gente está se preparando e ensaiando para fazer tudo de primeira. Mas a gente não pode contar com a perfeição sempre;, revela o vocalista Kaique.

A primeira música do DVD deve ser lançada dez dias após a gravação. É a inédita Love no cafofo. O DVD em formato completo tem previsão de divulgação aproximadamente um mês depois da filmagem. O material estará disponível no canal oficial do Di Propósito no YouTube, já que a gravação é independente e totalmente financiada pela própria banda. Até então, o grupo havia lançado apenas um projeto audiovisual, o Luau do DP, disponibilizado no canal de pagode de Leandro Brito.

Trajetória

A banda surgiu em 2009 no Guará nas ;resenhas de amigos;. Cinco anos depois, os integrantes começaram a perceber a música de forma mais séria, mudaram a formação e se profissionalizaram. A consolidação do trabalho veio, principalmente, no ano passado. ;Tem duas coisas primordiais que mudaram completamente o nosso trabalho. A primeira delas foi a música autoral. Depois, o fato da gente investir numa coisa nossa, em fazer os nossos eventos próprios;, lembra Kaique.

O primeiro single lançado pelo Di Propósito foi Me beija, em 2016. No ano seguinte, lançaram Noite de amor. Em 2018, gravaram o primeiro trabalho em parceria com um grande nome do pagode, faixa Cara safado, com participação de Ferrugem. Naquele mesmo ano, divulgaram Mil juras. No ano passado veio o Luau do DP, produção audiovisual que levou o grupo para fora de Brasília, sendo compartilhado e visto por pessoas de fora da cidade. ;Foi o nosso primeiro vídeo de repercussão e projeção nacional;, lembra Pedrinho.

Luau do DP, inclusive, é o nome de um dos projetos de maior sucesso do grupo. A festa surgiu como comemoração do aniversário da banda, que era realizada anualmente. De Aniversário do Di Propósito, o projeto passou para Luau do DP, que vai para a terceira edição e é o carro-chefe dos eventos da banda, que tem ainda o Di Propósito à vontade e Nossa vila, iniciativas semanais, e Blokinho Desapega ; lançado para o carnaval. Tudo começou com a finada Resenha de sexta no Via Carioca.

;Antigamente, a gente só era contratado. Muitas das pessoas deixavam de ir pelo local, pela atração que tocava depois, pelo preço, pela estrutura. E a gente pensou em como pegar o público para gente. Começamos a apostar no que a galera gostava e implementar no evento;, explica Kaique. Sobre o sucesso, Xandy diz: ;Quando começamos a fazer os eventos, buscamos as coisas que os pagodeiros gostavam, algo que não aconteciam nos outros eventos;.

No ano passado, o Di Propósito se tornou assunto na internet. O motivo foi a música Manda áudio. A sertaneja Nayara Azevedo e o pagodeiro Dilsinho gravaram a canção com o mesmo arranjo, o que levou o público a questionar se era plágio ou não. ;Começaram a enviar para gente mensagens sobre o clipe, e a gente percebeu que o arranjo era o mesmo, e fez mais uma brincadeira para eles chamarem a gente. E depois virou aquele bolo. Foi surreal. A gente se surpreendeu justamente com isso, foi um pouquinho (de gente) que gritou bem alto. Mas a gente preferiu dar a volta por cima;, avalia Kaique. ;A gente ganhou uma coisa só, a gente viu que tem força com os fãs;, completa Pedrinho sobre a polêmica.



Gravação do DVD O que rolar rolou do grupo Di Propósito
Garden Hall (antigo Villa Mix, na Vila Planalto). Em 6 de fevereiro (quinta-feira), às 20h. Gravação do DVD O que rolar rolou, do Di Propósito com participação de Suel, Vitinho, Menos É Mais e Wilian & Marlon. Entrada a R$ 50 (área Manda áudio) e R$ 70 (área Princesinha). Valores de meia-entrada e antecipado. À venda em www.furandoafila.com.br e lojas Óticas Diniz. Não recomendado para menores de 18 anos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação