Publicidade

Correio Braziliense

Trump diz que apoia Bolsonaro e a entrada do Brasil na OCDE

O tuíte foi repostado pelo presidente Jair Bolsonaro. Mais cedo, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, também reafirmou pelo Twitter o apoio dos Estados Unidos ao ingresso do Brasil no acordo


postado em 10/10/2019 21:52 / atualizado em 10/10/2019 22:14

(foto: AFP / NICHOLAS KAMM)
(foto: AFP / NICHOLAS KAMM)
Na noite desta quinta-feira (10/10), o presidente americano Donald Trump demonstrou apoio ao presidente Bolsonaro e a entrada do Brasil na OCDE.

 

Por meio do Twitter, ele escreveu: "A declaração conjunta divulgada com o presidente Bolsonaro em março deixa absolutamente claro que apoio o Brasil no início do processo de adesão plena à OCDE. Os Estados Unidos defendem essa declaração e defendem @jairbolsonaro. Este artigo é FAKE NEWS", disse, o chefe do Executivo americano, criticando a reportagem da Bloomberg que noticiava que os EUA haviam rejeitado o pedido do Brasil em relação à organização.

 

"The joint statement released with President Bolsonaro in March makes absolutely clear that I support Brazil beginning the process for full OECD membership. The United States stands by that statement and stands by @jairbolsonaro. This article is FAKE NEWS!

 

O tuíte foi repostado pelo presidente Jair Bolsonaro. Mais cedo, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, também reafirmou pelo Twitter o.apoio dos Estados Unidos ao ingresso do Brasil no acordo.

 

Bolsonaro também tratou sobre o assunto na live desta quinta-feira (10), onde justificou que a Argentina e a Romênia entraram com os pedidos antes do Brasil.

 

"Não é chegou e vai entrando. Eles fazem uma seleção. A seleção é a conta gotas, para exatamente esse novo país que entre, cumpra tudo aquilo que está no estatuto da OCDE porque eles não podem errar e o Brasil vai chegar a sua hora. Agora, o Brasil tentou em 2017. Não é entrar de hoje para amanhã, leva mais de ano essa entrada. Não deu certo, era o presidente Temer, o Brasil começou a ter problemas e isso foi freado. Agora, no governo do PT nem tentaram, não iam conseguir de jeito nenhum. Então essa questão da OCDE está mais do que explicada. Continuamos firmes e fortes e se Deus quiser, daqui um ano, um ano e pouco estaremos dentro”, disse Bolsonaro. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade