Economia

Campanha de Dia dos Pais com Thammy fez ações da Natura subirem? Entenda

A empresa registrou expressiva alta na bolsa dias após a ação nas redes sociais, que contou com a participação de Thammy Miranda, um homem trans

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 03/08/2020 20:26
Thammy Miranda e o filho BentoUma campanha publicitária equivocada por causar grandes prejuízos a uma empresa. Por isso, quando uma polêmica relacionada a alguma propaganda surge, executivos costumam acompanhar as repercussões com atenção, para evitar o pior. Na semana passada, a marca de cosméticos Natura se viu em meio a um desses momentos, após escolher 14 homens para divulgar sua campanha de Dia dos Pais, entre eles o transexual Thammy Miranda, filho da cantora Gretchen.

Nesse caso, a ação, que gerou debates acalorados nas redes sociais, não prejudicou a empresa. Nos dias 29 e 30, a Natura viu suas ações subir 10,09%, chegando a R$ 48,67. No dia 29, a alta foi a maior da Ibovespa, na casa dos 6,7%.

Não é possível afirmar que foi a campanha a responsável pela Natura ter esse desempenho. Outros fatores, como a própria recuperação da bolsa, certamente podem ter influenciado. A vice-presidente de Marca, Inovação, Internacionalização e Sustentabilidade da empresa, Andrea Alvares, explicou ao site Ecoa, do UOL: "Muita gente está atribuindo a alta de mercado a essa campanha, mas não podemos ser precipitados e atribuir (a alta) somente a esse fato."

Os dados, porém, permitem concluir que a aposta em um homem trans para representar os pais não trouxe prejuízos à companhia de cosméticos. "O que temos de concreto é que as pessoas, em sua grande maioria, apoiaram nossa iniciativa, escolha, curadoria e o nosso posicionamento", completou Andrea.

Thammy foi alvo de ataques

Thammy fez o combinado com a Natura e postou, no dia 23, um texto em suas redes sociais sobre a paternidade, acrescentando no fim a hastag da campanha: #meupaipresente. Com o texto, ele divulgou um pequeno vídeo em que brinca com o filho Bento, de 6 meses.

[VIDEO1]

Logo começaram a aparecer mensagens de pessoas que não aceitavam o fato de um homem transexual participar de uma campanha do Dia dos Pais.

Uma dessas pessoas foi o pastor Silas Malafaia, que pediu boicote à marca. ;Vamos boicotar a Natura. Coloca uma mulher para fazer papel de homem no Dia dos Pais. Uma afronta aos valores cristãos. Somos maioria!”, escreveu o religioso no Instagram.

Por outro lado, muitas celebridades, com a mãe de Tammy, Gretchen, e o youtuber Felipe Neto partiram em defesa de Tammy, impulsionando um movimento de apoio à marca nas redes sociais.

Em maio, anúncio de prejuízo

Em maio passado, a fabricante de cosméticos Natura & Co, que reúne as marcas Natura, The Body Shop e Aesop, reportou prejuízo líquido consolidado de R$ 820,8 milhões, ante prejuízo de R$ 82 milhões de um ano antes.

De acordo com a empresa, o desempenho foi impactado "por uma alíquota de imposto de renda efetiva mais alta devido a despesas não dedutíveis relacionadas com a aquisição e efeitos de PPA na The Body Shop, relacionados a passivos tributários diferidos no Reino Unido (reversão da taxa de imposto nominal de 17% para 19%)".

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação