Cenário da capital continua inspirando compositores

Além do tradicional rock, outros gêneros musicais se destacam por homenagem a capital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/04/2014 07:00 / atualizado em 20/04/2014 19:08

Não foi apenas João de Santo Cristo que ficou bestificado com Brasília. A capital é fonte de inspiração para muitos compositores que cantam os seus traços, o seu concreto armado, o azul do seu céu. É cenário constante das canções, principalmente, dos artistas da cidade. A estudante Amanda Amorim cresceu em Brasília e afirma que a cidade possui uma grande herança musical. “As músicas sobre a capital retratam a realidade da cidade, que não se resume apenas a própria política, mas ressaltam a beleza e imensidão do nosso céu”.


As bandas Capital Inicial, Legião Urbana, Raimundos e Peble Rude fizeram sucesso por fazerem parte das rodas de rock que movimentavam os jovens brasilienses. Canções como Faroeste Caboclo, Música Urbana , Saquear Brasília, Anúncio de Refrigerante, Eduardo e Mônica e Rapante se destacaram no cenário musical na década de 1980.


Além do rock, outros gêneros musicais se inspiraram pelos traços da capital. Alexandre Carlo, vocalista da banda Natiruts, define a Brasília como “diferente”. O grupo é conhecido pelas canções Forasteiro, Presente de Um Beija Flor, Soul de BSB e Surfista do Lago Paranoá que descrevem as áreas. Todos os integrantes da banda moram na capital e ser orgulham da cidade “Adoramos e amamos o posso povo, nossa cultura, nosso cerrado”, afirma Alexandre.


Em Coisas de Brasília, Oswaldo Montenegro descreve a relação da música com a cidade como “Minha canção era loucura como a alma de Brasília// contorna, adoça, põe na boca o fel da louca ilha”. Oswaldo afirma que a capital incentivou a dedicação ao cenário musical. “Em Brasília, conheci grandes amigos músicos que são parceiros até hoje, como o Raíque Mackáu e Ulysses Machado”.
Em 1982, Montenegro lançou o musical Veja Você Brasília para que os artistas locais pudessem se expressar. “Eu ouvia, dede pequeno, o cancioneiro do Brasil falando sempre em Bahia, Vila Isabel, Nordeste... Queria botar a palavra “Brasília” nesse mapa poético. Naquela época, me parecia interessante fazer isso”. A peça contou com a participação de Cássia Eller e Zélia Duncan. “Tenho orgulho e prazer de tê-las dirigido nessa época”, diz Oswaldo.


O grupo paulista de forró Dona Zaíra aproveita as viagens a Brasília para conhecer a diversidade da cidade. Rafael Beibi, vocalista e zabumbeiro do grupo, definiu como “cidade do interior”. “Já frequentamos rodas de choro com músicos geniais onde parecia que estava no boteco da esquina da minha casa, com um clima muito acolhedor”. O quinteto prestou uma homenagem à cidade de Juscelino Kubitschek com a música Forró em Brasília, uma reflexão humorada sobre a situação política do país.

-->

-->

Ouça outras músicas:

Brasília - Guilherme Arantes


Linha do equador - Djavan


Brasília - Sergio Sampaio


Com informações de Amanda Gonzaga.


 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.