Publicidade

Correio Braziliense

Em coletiva, ministro culpa PT por resultado do Pisa 2018

Brasil ficou abaixo da média global no ranking e nas últimas colocações entre os países da América Latina. País está entre os 10 piores do mundo em matemática


postado em 03/12/2019 10:15 / atualizado em 03/12/2019 12:47

O ministro da Educação, Abraham Weintraub; o secretário de Educação Básica, Janio Macedo; e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes; comentaram o resultado do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) de 2018 na sede do Ministério da Educação em coletiva de imprensa.
 
 
 
Logo no início da coletiva, o ministro destacou que o Brasil ficou em último lugar em matemática e em ciências dentro da América Latina e, em penúltimo, em leitura. Ele também ressaltou que todos os resultados se referem a 2018, fora da gestão Bolsonaro. Mundialmente, o Brasil ficou entre os 10 piores países em matemática.
 
Os alunos brasileiros ficaram estagnados em leitura e caíram em matemática. A avaliação da OCDE é de que o país não teve avanços significativos. Alexandre Lopes, presidente do Inep, observeou que não há o que comemorar: "Estamos na rabeira". 
 
Para o ministro, o problema se originou na política de educação dos últimos 16 anos. "Estamos estagnados desde 2009, porque o formato que estávamos fazendo é ruim. Este governo não tem nada a ver com isso, coloquem isso no jornal", afirmou. "É integralmente culpa do PT... Quer ensinar sexualidade e não quer ensinar a ler e escrever", criticou.

Foram avaliados 10.691 estudantes, a maior parte, na rede estadual de educação. Nas três disciplinas avaliadas (leitura, ciências e matemática), o melhor desempenho veio de escolas particulares e federais, que alcançaram índice superior à média da OCDE. A região Sul registrou os melhores resultados, com o desempenho médio de 432 pontos. O Nordeste teve as piores médias do país, com 389. 
 
Para os próximos anos, o ministro Abraham Weintraub pontuou uma série de ações do novo governo na tentativa de mudar essa realidade, como a implantação de escolas civico-militares, a abertura de novas vagas em escolas técnicas e a ampliação da rede de internet para escolas públicas.
 
Em relação à próxima avaliação, a ser feita em 2021, o ministro afirmou que vai assumir a responsabilidade pelos resultados. "O proximo Pisa é minha responsabilidade e esse número tem que inflexionar."

Bullying e acolhimento na esola

O Pisa também trouxe resultados de um questionário, em que 29% dos estudantes brasileiros reportaram sofrer bullying na escola pelo menos uma vez no mês. A média dos países da OCDE é de 23%. A pesquisa mostrou também que a percepção dos estudantes é que existe mais clima de competição do que de cooperação dentro do ambiente escolar.
 
23% afirmam que sentem mais sozinhos na escola. "Temos que cuidar também do clima educacional que existe na escola para melhorar esses índices na educação", afirma o presidente do Inep, Alexandre Lopes. 

Saiba mais 

O resultado do Pisa, divulgado nesta terça-feira (3) pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mostrou que o Brasil pontuou abaixo da média nas disciplinas de matemática, ciências e leitura, habilidades avaliadas pelo Pisa. 

Na prova, aplicada para alunos a partir do 7º ano do ensino fundamental,  o país registrou 413 pontos; em matemática, 384; e em ciências, 404. A média dos países da OCDE foi de 487, 489 e 489 pontos, respectivamente.

 
*Estagiária sob a supervisão de Ana Paula Lisboa 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
publicidade
MEC lança diploma digital 20:01 - 10/12/2019 - Compartilhe

MEC lança diploma digital

publicidade
MEC lança diploma digital. Acompanhe ao vivo 15:04 - 10/12/2019 - Compartilhe

MEC lança diploma digital. Acompanhe ao vivo

publicidade
Começa a primeira edição da FeLiB 14:46 - 09/12/2019 - Compartilhe

Começa a primeira edição da FeLiB

publicidade
Na passarela: a diversidade 17:35 - 08/12/2019 - Compartilhe

Na passarela: a diversidade