Publicidade

Correio Braziliense

Reitores e estudantes pedem detalhamento do Future-se

Apresentação oficial do programa ocorreu nesta manhã. MEC ainda não apresentou documento


postado em 17/07/2019 13:03 / atualizado em 17/07/2019 13:38

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, apresentou o programa Future-se na manhã desta quarta-feira em evento no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em Brasília. Com a presença de reitores e vice-reitores de universidades e institutos federais de todo país, senadores e deputados, foram apresentadas as diretrizes gerais do projeto. Reitores e vice-reitores cobram detalhamentos do Future-se.
 
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o secretário de Educação Superior, Arnaldo Barbosa de Lima Júnior, na solenidade de apresentação do Future-se, no auditório do Inep(foto: Luis Fortes/MEC)
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o secretário de Educação Superior, Arnaldo Barbosa de Lima Júnior, na solenidade de apresentação do Future-se, no auditório do Inep (foto: Luis Fortes/MEC)


Na tarde desta terça-feira, Weintraub e o secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Barbosa de Lima Júnior, reuniram-se com reitores e vice-reitores na sede do ministério, em Brasília.
 
De acordo com o reitor da Universidade Federal de Itajubá, professor Dagoberto Alves de Almeida, as universidades estão na expectativa de receber o documento detalhado do Future-se. "Foi basicamente o mesmo conteúdo da reunião de ontem, uma apresentação bonita, mas nada que fosse diferente", afirma o reitor.

"Foi a apresentação oficial, ontem, segundo eles disseram, foi a deferência para os reitores das universidades federais, embora o conteúdo tenha sido o mesmo. O que nós temos até agora é o que eles já liberaram na apresentação. Estamos esperando a documentação detalhada do projeto." O reitor questiona ainda como serão as condições para que o programa entre em prática. "É preciso que se entenda que nem todas as universidades têm condições de implantar o que está sendo apresentado."

Para o vice-reitor da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Cláudio Eduardo Rodrigues, ainda não há conhecimento, por parte das universidades, das pautas específicas do projeto. "Dizem que o Future-se está pronto mas ainda não temos conhecimento do documento do projeto. Apresentaram, até agora, as intenções gerais. vamos esperar para fazer uma análise apurada", afirma.

Durante a fala do ministro Weintraub na apresentação desta manhã, o presidente da União Nacional dos Estudantes, Iago Montalvão, fez uma interrupção questionando o escopo do Future-se. "Eu levantei e fiz uma manifestação, questionando onde estão as verbas e quais serão as contrapartidas para os empresários, porque eles querem apresentar um projeto de parcerias privadas, de fundo patrimonial, com acionistas. É um programa complexo que nos preocupa muito porque é uma forma de conceder à iniciativa privada uma parte da universidade", falou o estudante. "Os empresários vão entrar com dinheiro, com investimentos e vão ter o que em retorno? As patentes? As pesquisas?", questiona Iago.

Para Iago, os modelos usados pelo MEC na apresentação do programa não condizem com a realidade brasileira. "Todos os exemplos usados são de universidades dos EUA, da Inglaterra, da Alemanha, que eles afirmam ter só 30% de financiamento público." Ele chama a atenção também para a consulta publica aberta pelo MEC. "Para nós é insuficiente, porque vai estar na internet, mas não vai considerar especialistas, entidades nem outras pessoas com esse entendimento específico."

Ainda de acordo com o presidente da UNE, o ministro afirmou que vai ouvir as entidades estudantis. "Ele disse que quer se reunir, me chamou para sentar com ele e disse que vai ouvir a UNE. Vamos ver se vão me chamar mesmo."

De acordo com a apresentação feita nesta manhã e divulgada à imprensa pelo MEC, o Future-se será dividido em três eixos (gestão, governança e empreendedorismo; pesquisa e inovação; e internacionalização), buscando "o fortalecimento da autonomia financeira das universidades e institutos federais, por meio do fomento à captação de recursos próprios e da autorização para contratualização com uma Organização Social." Além da apresentação, o MEC divulgou texto que resume as diretrizes do Future-se.

O presidente da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (AdUnB), Luis Antônio Pasquetti, e o tesoureiro da entidade, Manoel Pereira, em vídeo, fez há pouco uma análise do programa. Assista ao vídeo:
 
 
*Estagiária sob a supervisão da editora Ana Sá. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

publicidade
publicidade
MEC mantém Maurício Vieira no Cefet-RJ 19:39 - 20/08/2019 - Compartilhe

MEC mantém Maurício Vieira no Cefet-RJ

publicidade
publicidade
Confira as vagas abertas para trainne 12:50 - 19/08/2019 - Compartilhe

Confira as vagas abertas para trainne

publicidade
publicidade