Publicidade

Correio Braziliense

Corpo de estudante morta na Nicarágua deve ser enviado ao país na segunda

A expectativa de Raynéia Lima é que o corpo da estudante de medicina chegue ao Brasil na segunda ou na terça-feira. Neste domingo, embaixada brasileira em Manágua realiza velório


postado em 29/07/2018 13:01

(foto: Arquivo pessoal)
(foto: Arquivo pessoal)
 
A família da estudante de medicina Raynéia Gabrielle Lima espera que o corpo da pernambucana, executada na Nicarágua, chegue ao Brasil na segunda-feira (30/7) ou, no mais tardar, na terça-feira.


O reitor da Universidade Americana (UAM), onde Raynéia cursava o sexto ano de medicina, informou ao Correio que, neste domingo (29/7), a Embaixada do Brasil em Manágua velará o corpo da estudante, última homenagem que ela receberá no país antes de seu corpo ser transportado para Pernambuco. Na quinta-feira passada, a UAM expediu o título de doutora em medicina e cirurgia à estudante.


Relembre o caso

A estudante, de 32 anos, morreu quando o veículo que dirigia foi atingido por disparos na noite da segunda-feira 23/7, no sudoeste da capital Manágua. Autoridades da Nicarágua afirmam que a estudante morreu por perfurações de bala no tórax e no abdome, após um ataque supostamente realizado por paramilitares. Havia seis anos que Raynéia morava na Nicarágua, onde estudava.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade