Publicidade

Correio Braziliense

Morre oficial que participou do resgate de meninos em caverna na Tailândia

O mergulhador Beiret Bureerak lutava contra uma infecção sanguínea que foi contraída durante a operação


postado em 27/12/2019 21:04 / atualizado em 27/12/2019 22:46

(foto: Lillian Suwanrumpha/ AFP)
(foto: Lillian Suwanrumpha/ AFP)
Um oficial da Marinha da Tailândia, que participou do resgate de 12 meninos e seu treinador de futebol que ficaram presos em uma caverna, em 2018, morreu nesta sexta-feira (27/12). O sargento Beiret Bureerak tinha uma infecção sanguínea que foi contraída durante a operação.

Bureerak, que realizava tratamento contra a doença, teve uma piora em seu estado de saúde e não resistiu. A informação foi confirmada pela Marinha tailandesa.

Ainda durante a operação de resgate, outro militar tailandês também chegou a morrer. Saman Kunan, de 38 anos, faleceu após levar oxigênio para jovens e treinador presos em caverna na Tailândia. Na volta, o mergulhador ficou sem oxigênio. Ele tinha se voluntariado a participar da operação.

Resgate

Em 23 de junho de 2018, os 12 meninos e o seu treinador do time de futebol, Javalis Selvagens, entraram na caverna Tham Luang e ficaram presos após o local ficar inundado por conta das chuvas.

O grupo passou nove dias presos na caverna até que dois mergulhadores britânicos conseguiram localizar o time. A partir disso, eles foram alimentados, cuidados e instruídos, ainda dentro da caverna, para terem condições de sair.

Então, após três dias tensos e intensos de resgate,  em 10 de julho, os Javalis Selvagens foram retirados todos com vida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade