Mundo

Trump diz que Irã está recuando e anuncia novas sanções contra o país

O presidente americano fez o primeiro discurso após os ataques contra as bases americanas no Iraque e prometeu novas sanções econômicas ao Irã

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 08/01/2020 13:55
No primeiro pronunciamento após os ataques às bases americanas no Iraque, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que o Irã parece estar recuando e prometeu novas sanções econômicas contra o país.

O discurso do presidente americano teve tom de vencedor. Ele comemorou a morte do general iraniano, Qasen Soleimani, a quem se referiu como "o maior terrorista do mundo" e disse que "enquanto for presidente dos Estados Unidos, o Irã nunca poderá ter arma nuclear". Trump também acusou o país de produzir armas nucleares para "ameaçar o mundo civilizado".

Segundo Trump, cidadãos americanos não ficaram feridos nos ataques as bases aéreas de Ain Al-Asad, no oeste do país, e em Erbil, na região curda do Iraque. Ele deve pedir que Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) tenha um papel mais ativo no Oriente Médio.

Ataques


Na madrugada, o Irã disparou mísseis contra duas bases do Iraque onde há tropas dos EUA estacionadas. "O que importa é que a presença corrupta dos Estados Unidos nesta região tem que terminar", frisou. O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse que o ataque com mísseis contra bases americanas no Iraque foi uma "bofetada na cara" dos Estados Unidos.

Khamenei já havia pedido uma "vingança severa" pela morte de Qassem Soleimani, general morto em 3 de janeiro em um ataque americano perto do aeroporto de Bagdá. O Parlamento iraniano decretou todas as forças armadas americanas como "terroristas" e, pouco depois, as facções pró-Irã no Iraque anunciaram que formaram uma frente comum para coordenar com o Irã e o Hezbollah libanês, aliado de Teerã, "uma resposta severa e estudada contra as forças terroristas americanas".


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação