Mundo

Meteorologistas preveem que tempestade Isaías voltará a ser um furacão

A velocidade máxima dos ventos da tempestade atinge 110 km/h, de acordo com o último boletim das 08H00 (19H00 de Brasília)

Agência France-Presse
postado em 03/08/2020 13:28
Esta imagem de satélite RAMMB / NOAA obtida em 3 de agosto de 2020 às 12:00 UTC mostra a tempestade tropical Isaias na costa sudeste dos EUA no Oceano Atlântico.A tempestade tropical Isaías, que se encontrava nesta segunda-feira na costa da Flórida, dirige-se para os estados da Carolina do Sul e Carolina do Norte, onde chegará como um furacão, de acordo com as previsões meteorológicas.

A velocidade máxima dos ventos da tempestade atinge 110 km/h, de acordo com o último boletim das 08H00 (19H00 de Brasília) emitido pelo Centro Nacional de Furacões (NHC), com sede em Miami.

Os serviços meteorológicos preveem que a tempestade "se fortalecerá durante o dia", de modo que Isaías, depois de passar a manhã desta segunda-feira pela costa da Geórgia, deve "recuperar a força de um furacão" quando chegar perto da fronteira entre a Carolina do Sul e a Carolina do Norte, na costa leste dos Estados Unidos.

Uma tempestade se enquadra na categoria 1 da escala Saffir-Simpson, composta por cinco níveis, quando a velocidade dos ventos sustentados excede 119 km/h.

O NHC alerta para ventos fortes, inundações e ondas altas nas duas Carolinas, estados onde seus habitantes estão acostumados a furacões.

"Nós sabemos o que fazer, como não dirigir em estradas inundadas, nos abrigar em lugares seguros e preparar um kit de emergência", disse o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, no fim de semana.

"Mas desta vez, também coloque máscaras e desinfetantes para as mãos em seu kit e não se esqueça de respeitar a distância física", acrescentou.

Como outros estados do sul e oeste dos Estados Unidos, as Carolina do Sul e do Norte registraram um aumento das infecções por covid-19 nas últimas semanas.

A tempestade tropical, que já foi um furacão de categoria 1 ao atravessar o Caribe, deixou um morto em Porto Rico, um território associado aos Estados Unidos. Uma mulher de 56 anos faleceu ao ser arrastada dentro de seu veículo.

Isaías também causou danos na República Dominicana e nas Bahamas.

A tempestade não entrou na Flórida, um dos epicentros da pandemia de coronavírus nos Estados Unidos, onde as autoridades temiam o pior.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação