Publicidade

Correio Braziliense

Marina marcha ao lado do povo no centro de Brasília

A candidata fez campanha ao lado do vice, Eduardo Jorge e do candidato a vice-governador do DF na chapa de Rollemberg, Eduardo Brandão


postado em 13/09/2018 19:25 / atualizado em 13/09/2018 20:38

(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)

A candidata à Presidência pela Rede, Marina Silva, participou de uma caminhada na Rodoviária do Plano Piloto no fim da tarde desta quinta-feira (13/9). Ao lado do vice, Eduardo Jorge (PV), e do candidato a vice-governador do DF da chapa de Rodrigo Rollemberg (PSB), Eduardo Brandão (PV), a postulante marchou do Conic até a rodoviária ao lado da militância. 

Marina, que não conseguiu subir nas pesquisas de intenção de voto, minimizou o resultado das últimas pesquisas e atacou os concorrentes Fernando Haddad (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB). “Estamos fazendo nosso trabalho e eu vejo na sociedade uma mobilização enorme para que as velhas estruturas do dinheiro e da mentira do marqueteiro não prevaleçam. O que vai prevalecer é a consciência do brasileiro", disse. 
 
Na próxima semana, a candidata vai ao Nordeste tentar recuperar o apoio dos eleitores. “O Nordeste não é um problema. É uma solução”, destacou. "Temos propostas para o Norte e o Nordeste se tornarem desenvolvidos em bases sustentáveis. Com energia limpa, renovável e segura a partir do sol e do vento, o turismo, que é uma grande fonte de geração de emprego e de renda", acrescentou. Marina afirmou ainda que, se eleita, vai investir em produção de combustíveis sustentáveis, trasnporte elétrico e mobilidade urbana. 
 
A candidata comentou ainda o ataque ao adversário Jair Bolsonaro(PSL), ocorrido exatamente há uma semana, em Juiz de Fora (MG). Ela declarou que o presidenciável foi alvo do próprio discurso violento que propaga. "A melhor forma de combater o ódio é não deixar que ele tome conta da gente. Ele foi pego exatamente pelo que ele propõe. É uma demonstração de que a segurança não se resolve distribuindo armas, mas com o estado dando segurança para a população. Se ele estivesse armado, teríamos presenciado uma tragédia”, finalizou a candidata.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade