Publicidade

Correio Braziliense

Validação da biometria e quebra de urnas atrasam votação no Rio

Sistema de cadastro do Detran tem ajudado identificação


postado em 07/10/2018 15:37 / atualizado em 07/10/2018 15:48

Filas em zonas eleitorais(foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Filas em zonas eleitorais (foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

 
A validação da biometria e casos de quebra de urnas têm atrasado a votação em zonas eleitorais do Rio. Um dos locais onde há problemas é a Escola Municipal Barão Homem de Mello, em Vila Isabel, zona norte. Lá, eleitores têm esperado até uma hora votar.

Na escola, os eleitores começaram a chegar cedo e, às 7h30, já havia fila no local. Conforme as horas foram passando, com o aumento no número de eleitores, os problemas foram surgindo e as reclamações também. Por volta de 11h, uma urna teve de ser trocada.

No Ciep Presidente Agostinho Neto, no Humaitá, zona sul, os eleitores estão enfrentando os mesmos problemas. A dificuldade de identificação por meio da biometria está sendo resolvida com o uso do sistema de cadastro do Detran.

Por volta das 12h30, integrantes da Justiça Eleitoral chegaram com a segunda urna trocada neste domingo no local.

Mas nem todos os eleitores tiveram problema com a biometria. “Demorou porque tinha muita fila, mas dentro da sala foi tranquilo e organizado. Faz a biometria quem precisa, eu não precisei. Saí, recebi meu papelzinho sem problema”, disse a psicóloga Luciana Landgraf à Agência Brasil.

No Ciep, houve momentos de tensão entre os eleitores, mas no início da tarde a situação estava mais tranquila.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade