Publicidade

Correio Braziliense

Jair Bolsonaro supera Haddad e é o novo presidente do Brasil

Candidato do PSL recebeu 57.797.847 votos, o equivalente a 55,13% dos válidos. Mais de 31,3 milhões de pessoas não foram votar


postado em 28/10/2018 19:14 / atualizado em 29/10/2018 15:33

(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)

Jair Messias Bolsonaro, 63 anos, é o novo presidente do Brasil. Com 100% das urnas apuradas, o candidato do PSL recebeu 55,13% dos votos válidos, contra 44,87% do petista Fernando Haddad. A abstenção nacional ficou em 21,30%. Capitão reformado do Éxercito, Bolsonaro disputou a Presidência da República pela primeira vez. Antes de se eleger para quatro anos à frente do Palácio do Planalto, foi deputado federal por sete mandatos. Já esteve em outros seis partidos: PPB, PDC, PPR, PFL, PTB e PP.

Em números absolutos, Bolsonaro recebeu 57.797.847 votos. Haddad teve 47.040.906. Os votos nulos somaram 8.608.105 (7,43% do total); os brancos, 2.486.593 (2,14%). Ao todo, 31.371.704 pessoas não compareceram para votar. Bolsonaro acompanhou a apuração dos votos em casa, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste, do Rio de Janeiro. "O que mais quero é seguir os ensinamentos de Deus, seguir a Constituição, isento de indicações políticas, para começar um governo e fazer tudo pelo bem da nação", afirmou o novo presidente, em uma transmissão ao vivo em uma rede social. À 1h07 desta segunda-feira (29/10), faltavam serem apuradas nove urnas.



A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, anunciou, por volta das 20h10, que Jair Bolsonaro estava matematicamente eleito novo presidente do Brasil. Segundo a ministra, o resultado da eleição foi definido às 19h12, com 94,44% das urnas apuradas.

O candidato do PSL liderou as pesquisas de intenção de voto desde o início da campanha eleitoral, em 16 de agosto, em todos os cenários sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em 31 de agosto, o Tribunal Superior Eleitoral indeferiu a candidatura de Lula, por seis votos a um. O PT substituiu, então, o ex-presidente pelo ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad.

Ver galeria . 104 Fotos Nelson Almeida/AFP
(foto: Nelson Almeida/AFP )


Em 6 de setembro, ocorreu o momento mais marcante da campanha de Bolsonaro rumo ao Palácio do Planalto. Ele levou uma facada durante um ato pelas ruas de Juiz de Fora (MG). Ele ficou internado por 23 dias. Deixou o Hospital Albert Einstein em 29 de setembro. 



No primeiro turno, o capitão reformado alcançou 46,03% dos votos válidos enquanto o petista recebeu 29,28%. Em números absolutos, 49.276.990 votos contra 31.342.005.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade