Publicidade

Correio Braziliense

Alexandre Frota pede a ministro Onyx 'reforma séria' da Lei Rouanet

Para o deputado, é preciso ficar atento com a cultura e acabar com a 'farra que ocorreu no setor nos últimos anos'


postado em 08/11/2018 12:09

A defesa de uma reforma na Rouanet foi sustentada em reunião, nesta quinta-feira (8/11)(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
A defesa de uma reforma na Rouanet foi sustentada em reunião, nesta quinta-feira (8/11) (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)

O deputado eleito Alexandre Frota (PSL-SP) quer uma reforma séria da lei Rouanet, instrumento capaz de captar e destinar recursos para projetos culturais. O futuro parlamentar defendeu que o país precisa de cultura e, para isso, é necessário que ela seja pré-estabelecida de “maneira clara”. “E, com toda a certeza, lei Rouanet é algo que interessa a todos os brasileiros”, destacou. 

A defesa de uma reforma na Rouanet foi sustentada em reunião, nesta quinta-feira (8/11), com o ministro Extraordinário Onyx Lorenzoni (DEM), coordenador do governo de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Para Frota, é preciso ficar atento com a cultura e acabar com a “farra que ocorreu no setor nos últimos anos". 

É preciso, no entendimento dele, reformar o setor. “Esperamos que o secretário ou ministro (da Cultura) possa dar rumo e fazer aparar as arestas referentes à cultura, que é uma área que sabemos que teve sérios problemas”, justificou Frota. O deputado, no entanto, negou qualquer intenção em assumir um ministério ou secretaria. “Fui eleito e vim para ser deputado federal. Não aceitaria”, sustentou. 

Na reunião com Onyx, ele recebeu das mãos do ministro um livro escrito por ele, A Máfia da Estrela – Ascensão e queda do império petista. É o terceiro livro antipetista escrito pelo braço direito de Bolsonaro de uma série iniciada em 2006. Na primeira publicação, o democrata abortou a CPMI dos Correios, que apurou o mensalão do PT. Na segunda, escreveu sobre o julgamento do mensalão. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade