Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro anuncia Ricardo Salles para o Ministério do Meio Ambiente

Salles foi secretário de Meio Ambiente de São Paulo no governo de Geraldo Alckmin (PSDB) e este ano concorreu a deputado federal pelo Novo, mas não se elegeu


postado em 09/12/2018 14:55 / atualizado em 09/12/2018 16:16

O advogado Ricardo Salles, ex-secretário estadual do Meio Ambiente de São Paulo(foto: Pedro Calado/Secretaria do Meio Ambiente )
O advogado Ricardo Salles, ex-secretário estadual do Meio Ambiente de São Paulo (foto: Pedro Calado/Secretaria do Meio Ambiente )
O presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou neste domingo (9/12) o advogado e administrador Ricardo de Aquino Salles para o Ministério do Meio Ambiente. Salles foi o último nome apontado por Bolsonaro e vai ocupar a 22ª pasta do futuro governo. 

O futuro ministro trabalhou como secretário estadual do Meio Ambiente de São Paulo, de 2016 a 2017, e foi secretário particular do ex-governador e presidenciável derrotado nessas eleições, Geraldo Alckmin (PSDB).

Atualmente, Salles preside o movimento Endireita Brasil e é filiado ao partido Novo, pelo qual concorreu a deputado federal, sem conseguir se eleger. Durante a campanha, Salles chegou a ser repreendido pela legenda, que afirmou não concordar com o teor de algumas de suas postagens nas redes sociais. Em um dos posts, Salles sugeria o uso de armas contra o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST)

 
Meio Ambiente a Agricultura separados 

Bolsonaro, que estudava fundir o Ministério da Agricultura com o Ministério do Meio Ambiente, decidiu manter independentes as duas pastas, após repercussão negativa em relação à ideia. Durante a campanha, o presidente eleito afirmou que enxugaria a máquina pública para apenas 15 — hoje são 29 —, mas acabou elevando o total para 22.




Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade