Publicidade

Correio Braziliense

Presidentes das Assembleias Legislativas do NE repudiam declaração de Bolsonaro

No texto, o ParlaNordeste ressalta o importante trabalho desenvolvido pelos nove governadores eleitos e reeleitos democraticamente pelo povo nordestino


postado em 21/07/2019 15:56 / atualizado em 21/07/2019 16:06

(foto: José Cruz/Agência Brasil)
(foto: José Cruz/Agência Brasil)
Em nota, o Colegiado de presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) afirmou que recebeu com "repulsa" a fala em que o presidente Jair Bolsonaro se referiu aos governadores da região como "governadores de paraíbas".

 

No texto, o ParlaNordeste chama a fala de "preconceituosa" e ressalta o importante trabalho desenvolvido pelos nove governadores eleitos e reeleitos democraticamente pelo povo nordestino, "os quais não têm medido esforços para promoverem o desenvolvimento dos seus estados e proporcionarem uma vida digna à população. Por isso, lutaremos contra todo tipo retaliação em função de diferenças políticas ou preconceito".

 

Eles também afirmam que exigem respeito e não abrem mão do cumprimento dos deveres do Governo Federal para com a região. O colegiado também destaca que a região é a terceira maior economia do País e que seus 53 milhões de habitantes têm orgulho de viver "não só na Paraíba, mas também, no Maranhão, em Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí" (leia a íntegra abaixo).

 

Bolsonaro volta a negar

Neste domingo, no Twitter, Bolsonaro voltou a dizer que não fez nenhuma crítica ao povo nordestino. "'Daqueles GOVERNADORES... o pior é o do Maranhão'. Foi o que falei reservadamente para um ministro. NENHUMA crítica ao povo nordestino, meus irmãos", escreveu, suprimindo o termo "paraíba" de sua fala.

 

O presidente ainda ironizou o general da reserva Luiz Rocha Paiva, que chamou o comentário de Bolsonaro de "antipatriótico" e "incoerente". "Mas o melhor de tudo foi ver um único general, Luiz Rocha Paiva, se aliar ao PCdoB de Flávio Dino, para me chamar de antipatriótico. Sem querer descobrimos um melancia, defensor da Guerrilha do Araguaia, em pleno século XXI", completou Bolsonaro no Twitter.

Leia a nota divulgada pelo ParlaNordeste

O Colegiado de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) recebeu, com repulsa, as declarações preconceituosas do presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira, 19 de julho.   A região, terceira maior economia do Brasil, é morada de 53 milhões de brasileiros que têm orgulho de viver não só na Paraíba, mas também, no Maranhão, em Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí.

 

O ParlaNordeste ressalta o importante trabalho desenvolvido pelos nove governadores eleitos e reeleitos democraticamente pelo povo nordestino, os quais não têm medido esforços para promoverem o desenvolvimento dos seus estados e proporcionarem uma vida digna à população. Por isso, lutaremos contra todo tipo retaliação em função de diferenças políticas ou preconceito. Exigimos respeito e não abriremos mão do cumprimento dos deveres do Governo Federal para com a nossa região.

 

Othelino Neto (MA) - presidente do Parlanordeste (MA)

 

Adriano Galdino (PB) – vice-presidente do Parlanordeste

 

José Sarto (CE) – secretário do Parlanordeste

 

Themístocles Filho (PI)

 

Luciano Bispo (SE)

 

Nelson Leal (BA)

 

Marcelo Vitor (AL) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade