Publicidade

Correio Braziliense

Procurador que tentou matar juíza afirmou que ''queria fazer protesto''

Matheus Carneiro Assunção, segundo testemunha, atingiu Louise Filgueiras próximo à jugular com uma faca


postado em 04/10/2019 09:46 / atualizado em 04/10/2019 09:48

Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), na avenida Paulista(foto: Divulgação)
Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), na avenida Paulista (foto: Divulgação)
O procurador da Fazenda Nacional Matheus Carneiro Assunção foi preso nessa quinta-feira (3/10), após tentar matar a juíza federal Louise Filgueiras, no Tribunal Regional Federal da 3ª Região. A informação foi revelada pela revista eletrônica Consultor Jurídico (Conjur) e confirmada pela reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

O TRF-3 tem jurisdição em São Paulo e Mato Grosso do Sul. Sua sede fica na Avenida Paulista. Assunção atacou a magistrada com uma faca, golpeando-a no pescoço, e deixando ferimentos leves. Às 20h, a reportagem fez contato com a assessoria de imprensa da Corte, que afirmou não saber de nada.

Ele invadiu o gabinete da magistrada, que atua em substituição ao desembargador Paulo Fontes, que está em período de férias. O agressor, segundo testemunha, atingiu a juíza próximo à jugular. Depois de contido, o procurador afirmou que "queria fazer protesto". Assunção foi primeiro ao gabinete do desembargador Fábio Prieto de Souza, no 22º andar da Corte, mas ele não estava no local, já que participava de uma sessão.

Ele, então, desceu correndo pelas escadas e, no 21º andar, invadiu o gabinete da juíza. Inicialmente, ele atirou uma jarra de vidro em direção à magistrada. Depois, a golpeou com a faca. O procurador da Fazenda Nacional foi detido e levado pela Polícia Federal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade