Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro volta a evitar criticar tratamento a brasileiros nos EUA

Cidadãos embarcaram algemados para o Brasil, mas presidente disse que não daria o mesmo tratamento para ''ninguém saindo do Brasil para qualquer outro país''


postado em 26/01/2020 09:41 / atualizado em 26/01/2020 09:49

Bolsonaro criticou postura da polícia americana, mas ressaltou que as leis dos outros países precisam ser respeitadas(foto: AFP / Prakash SINGH)
Bolsonaro criticou postura da polícia americana, mas ressaltou que as leis dos outros países precisam ser respeitadas (foto: AFP / Prakash SINGH)
Nova Délhi -- O presidente Jair Bolsonaro evitou comentar sobre o caso dos brasileiros deportados pelos Estados Unidos, que foram algemados e passaram por humilhações no país governado pelo republicano Donald Trump, na madrugada de sábado (25/1), pois foram algemados antes de entrarem no avião no Novo México para retornarem ao país. 

“Olha, a lei de um país você tem que respeitar. Obviamente, nós não faríamos isso com ninguém saído do Brasil para qualquer outro país”, afirmou o presidente, neste domingo (26/1), a jornalistas, ao retornar ao hotel após participar das comemorações do Dia da República

Pouco depois, ao ser questionado novamente sobre essa questão dos brasileiros que começaram a chegar a Belo Horizonte e se ele falaria com o presidente dos EUA sobre o assunto, Bolsonaro não demonstrou a mesma paciência com a imprensa que vinha tendo desde que chegou à Índia, na tarde de sexta-feira (24/1).  “Pergunta pro Trump”, disse ele, ao deixar ao hotel para o compromisso de uma cerimônia de apresentação altos dignitários, na sede do governo indiano. 

O último compromisso do presidente neste segundo dia da visita de Estado será um jantar para autoridades, na Embaixada do Brasil na Índia. Amanhã, o presidente participa de um seminário com empresários brasileiros e indianos e, à tarde, antes de retornar ao Brasil, fará um passeio à Agra, onde visitará o Taj Mahal, que estará fechado para que o presidente e integrantes da comitiva.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade