Politica

Queiroz foi preso em escritório do advogado de Flávio Bolsonaro, diz MP

O defensor atua na defesa do senador na investigação do esquema de rachadinha do ex-assessor

Philipe Santos
postado em 18/06/2020 09:04

Wasseff também defende Bolsonaro no caso da facadaO imóvel, em Atibaia (SP), onde Fabrício Queiroz foi preso é um escritório do advogado Frederick Wassef, de acordo com o Ministério Público de São Paulo. O defensor atua na defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na investigação do esquema de rachadinha do ex-assessor.

O local onde Queiroz estava foi encontrado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de São Paulo (MPSP) que, com o apoio da Polícia Civil do estado, o prenderam na manhã desta quinta-feira (18/6).

O advogado Wassef é figura constante no Palácio do Planalto. Ele esteve, por exemplo, na posse do novo ministro de Comunicações, Fábio Faria, nessa quarta-feira (17/6). O defensor também atua para o presidente Jair Bolsonaro no caso da facada recebida na campanha eleitoral por Adélio Bispo.

Queiroz preso

Fabrício Queiroz foi preso durante a Operação Anjo, deflagrada no início desta manhã de quinta, que cumpre ainda outras medidas cautelares autorizadas pela Justiça relacionadas ao inquérito que investiga a chamada ;rachadinha;, em que se investiga se servidores da Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) devolviam parte dos salários ao então deputado estadual Flávio Bolsonaro.

Segundo o processo, o antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf) aponta que Queiroz teria movimentado R$ 1,2 milhão de forma atípica em sua conta. Em abril de 2019, a Justiça do Rio de Janeiro determinou a quebra do sigilo fiscal e bancário de Queiroz, do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), e de outras 84 pessoas e nove empresas entre 2007 e 2018.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação