Politica

'A Europa é uma seita ambiental', diz Bolsonaro sobre queimadas na Amazônia

Presidente atribuiu pressão por medidas de combate a queimadas na região a interesses comerciais

Thays Martins
postado em 16/07/2020 19:43

Presidente atribuiu pressão por medidas de combate a queimadas na região a interesses comerciaisO presidente Jair Bolsonaro comentou, nesta quinta-feira (16/7),em live transmitida pelo Facebook, o decreto que proibirá queimadas controladas na Amazônia Legal por 120 dias, o dobro do tempo de 2019. O presidente, porém, disse que a questão da Amazônia se trata de "uma guerra de informação". A ação do governo é uma resposta às cobranças por parte de empresários do Brasil e investidores internacionais, que têm questionado o aumento de degradação ambiental na Amazônia.

Para o presidente, porém, são outros países que têm interesse na Amazônia e a mídia quer criticar o governo. "A Europa é uma seita ambiental. O tempo todo atiram em cima de nós. É uma briga comercial também. Nós somos bombardeados. Não é porque estamos perdendo a guerra pela informação, é que a mídia usa o momento para criticar o governo", afirmou. Porém, ele admitiu que a situação das queimadas é preciso de atenção. "Não é que a gente está indo bem, mas não é isso tudo", afirmou.

[SAIBAMAIS]Esta semana, o vice-presidente Hamilton Mourão reuniu ministros do governo federal para a segunda reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal. Um dos tópicos discutidos foram medidas para diminuir as queimadas na Amazônia. "Está previsto assinar um Decreto não permitindo queimadas por quatro meses. Esse pequeno homem que está no interior do Brasil, ele vai ter acesso ao Decreto, como ele vai cultivar? Mas um problema que temos pela frente. Vamos ser prejudicados naquilo que está dando certo no Brasil, que é o agronegócio", afirmou o presidente.

[VIDEO1]

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação