PANDEMIA

Covid-19: Brasil volta a superar mil mortes diárias, com 1.031 óbitos

É o maior número de mortes desde o dia 15 de setembro, quando foram apontados 1.113 óbitos. País totaliza 143.952 fatalidades pelo novo coronavírus

Renata Rios
postado em 30/09/2020 20:28
 (crédito: REUTERS / Lindsey Wasson)
(crédito: REUTERS / Lindsey Wasson)

Apesar de recente queda, o balanço do Ministério da Saúde desta quarta feira (30/9) aponta que o Brasil voltou a registrar mais de mil mortos pela covid-19 em 24 horas. Ainda de acordo com as informações do boletim, foram 33.413 novos casos confirmados. Com os números, o total de casos confirmados da doença no país chega a 4.810.935 e o número de pessoas mortas chega a 143.952.

A média móvel da última semana concluída ficou em 696 mortes e 27.107 casos por dia. No auge do platô, as atualizações diárias giravam em 1,2 mil óbitos e mais de 45 mil casos diários. 

O estado com maior número de casos continua sendo São Paulo, com mais de 985 mil infectados da covid-19, além de 35.622 óbitos registrados. Na sequência, vem a Bahia, com 310.526 casos e mais de 6.700 mortes. O terceiro é Minas Gerais, com mais de 295 mil confirmações e número de óbitos superior a 7.300.

Apesar de aparecer como quarto estado em números de casos, com 264.783 infectados, o Rio de Janeiro contabiliza o segundo maior número de mortes em decorrência da pandemia, 18.487, de acordo com o boletim divulgado nesta noite de quarta-feira.

Outros estados

Outras 21 unidades federativas contabilizam mais de mil vidas perdidas pela covid-19. São elas: Ceará (8.994), Pernambuco (8.251), Minas Gerais (7.360), Bahia (6.744), Pará (6.573), Rio Grande do Sul (4.782), Goiás (4.672), Paraná (4.485), Amazonas (4.156), Maranhão (3.756), Espírito Santo (3.545), Mato Grosso (3.406), Distrito Federal (3.255), Paraíba (2.824), Santa Catarina (2.797), Rio Grande do Norte (2.393), Piauí (2.127), Alagoas (2.072), Sergipe (2.036), Rondônia (1.357) e Mato Grosso do Sul (1.303). Os quatro estados com menos de mil mortes registradas são Tocantins (939), Amapá (709), Acre (659) e Roraima (648).

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação