Pandemia

SP bate recorde e registra 1.021 mortes por covid-19 em 24 horas

Uma semana atrás, o recorde de óbitos pelo novo coronavírus no estado de São Paulo era de 679 vítimas, 33% a menos do que a nova marca

Bruna Lima
Maria Eduarda Cardim
postado em 23/03/2021 14:25 / atualizado em 23/03/2021 14:31
 (crédito: Breno Esaki)
(crédito: Breno Esaki)

Com hospitais funcionando no limite da capacidade e temor de falta de oxigênio, o estado de São Paulo, epicentro da doença no Brasil, bateu recorde de mortes por covid-19 em um dia. Foram acrescentados ao sistema, nesta nesta terça-feira (23/3), mais 1.021 óbitos nas últimas 24 horas, indicador que reforça o grave cenário da pandemia e a dificuldade em manter o sistema de saúde em pleno funcionamento. O recorde de óbitos pela covid no estado era de 679 mortes, 33% a menos do que a nova marca.

Com a alta quantidade de mortes registradas em São Paulo, estado que puxa boa parte das atualizações brasileiras, a expectativa é de que país atinja nesta terça a marca de 3 mil óbitos no balanço nacional feito pelo Ministério da Saúde. Os números nacionais são divulgados no final da tarde.

O aumento da transmissão do novo coronavírus somado à sobrecarga dos profissionais para dar conta do atendimento influencia na atualização. Isso porque parte das mortes que ocorreram em razão da doença ainda não havia sido inserida no sistema. "O número inclui dados cumulativos deste final de semana, considerando que houve média de 94 cadastros por dia entre domingo (21) e segunda (22)", diz a Secretaria de Saúde de São Paulo.

Até a última atualização, os hospitais estaduais funcionavam com 91,9% dos leitos de UTI ocupados, com 12.168 pessoas recebendo tratamento intensivo. Outros 16.871 estão internados em enfermaria.

Com os novos números, o estado acumula 68.623 mortes e 2.332.043 de casos da doença.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE