Pandemia

Governo federal distribui 4,4 milhões de doses de vacina contra a covid-19

Após alguns estados paralisarem a vacinação por causa da falta de vacinas, o Ministério da Saúde distribui a partir desta quinta (8/4) doses da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca

Bruna Lima
Maria Eduarda Cardim
postado em 08/04/2021 13:43
 (crédito: LOIC VENANCE / AFP)
(crédito: LOIC VENANCE / AFP)

Depois de alguns estados paralisarem a vacinação contra a covid-19 por causa da falta de imunizantes disponíveis, o Ministério da Saúde começa a distribuir, nesta quinta-feira (8/4), novos 4,4 milhões de vacinas de forma igualitária e proporcional a todos os estados e o Distrito Federal. As unidades que serão entregues foram produzidas pelo Instituto Butantan e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Do montante total de 4.416.550 milhões de doses, 2 milhões se referem à CoronaVac e outros 2,4 milhões à vacina de Oxford/AstraZeneca. Ambas produzidas a partir de matéria-prima importada.

A recomendação da pasta é que parte das vacinas sirva para iniciar a imunização de profissionais da segurança pública e das Forças Armadas e ampliar o acesso dos idosos à campanha. A outra parcela será destinada à segunda dose de profissionais da saúde e pessoas com 70 anos ou mais.

"O objetivo é garantir a cobertura do esquema vacinal no tempo recomendado de cada imunizante: quatro semanas para a vacina do Butantan e 12 semanas para as doses da Fiocruz", programa o Ministério da Saúde.

Doses aplicadas

A pasta ainda informou que, até o momento, mais de 24,2 milhões de doses já foram aplicadas. No entanto, o montante distribuído é quase o dobro: 47,5 milhões. Apesar de ambas as iniciativas preverem duas doses por pessoa, a recomendação atual é para que não haja estoques de vacinas para o reforço, admitindo que já há capacidade de produção por parte do Butantan e da Fiocruz.

Com os recentes impasses para a importação de ingrediente farmacêutico ativo (IFA), com atrasos no envio, a preocupação é de que haja uma interrupção na produção. Por enquanto, o Butantan segue o cronograma de entrega e afasta a possibilidade de não cumprir com a programação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE