PERIGO

Bebê de 7 meses é internado após ingerir pedras de crack na própria casa

Inquérito foi instaurado pela Polícia Civil de Divinópolis; pais admitiram que são usuários de drogas

Estado de Minas
postado em 23/06/2021 15:32
 (crédito: CSSJD/Divulgação )
(crédito: CSSJD/Divulgação )

Continua internado no Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD), em Divinópolis, Região Centro-Oeste de Minas Gerais, o bebê de sete meses que engoliu duas pedras de crack. A unidade não foi autorizada pela família a informar o estado de saúde.

A vítima teria ingerido a droga enquanto brincava no tapete de casa. Os pais, ao notarem que ele estava tendo reações, o levaram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e de lá ele foi transferido para o CSSJD.

A equipe do hospital acionou o Conselho Tutelar. “A criança está internada com a mãe sob os cuidados do hospital e serviço social”, informou a assessoria de comunicação da Prefeitura de Divinópolis.

Os conselheiros acionaram a Polícia Militar (PM) e o pai, de 20 anos, foi preso. Entretanto, a prisão não foi ratificada pela Polícia Civil (PC), pois não houve a apreensão de nenhuma droga e não havia elementos suficientes que a justificasse.

Inquérito foi instaurado

O delegado Renato Ferreira instaurou inquérito para investigar possível prática do crime de expor a vida ou a saúde de outrem a perigo, previsto no art. 132 do Código Penal.

Os pais da criança foram ouvidos nessa segunda-feira (21/6). Eles alegaram que são apenas usuários de droga e que o bebê teria ingerido apenas resquício.

O prontuário médico de atendimento da criança foi requisitado à unidade de saúde. A partir dele, o delegado irá analisar se houve algum crime. Ele ainda não foi entregue à Polícia Civil.

Os fatos seguem em apuração na Delegacia Regional de Polícia Civil em Divinópolis. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE