CORONAVAC

Butantan pede à Anvisa autorização para aplicação da Coronavac em menores de idade

A vacina já está autorizada para uso emergencial no Brasil para maiores de 18 anos de idade ou mais, desde o dia 17 de janeiro deste ano.

Ingrid Soares
postado em 30/07/2021 22:03
 (crédito: Miguel Schincariol/AFP - 30/3/21 )
(crédito: Miguel Schincariol/AFP - 30/3/21 )

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou ter recebido, nesta sexta-feira (30/07), uma solicitação do Instituto Butantan para ampliar a faixa etária de indicação da vacina CoronaVac para menores de idade e adolescentes de 3 a 17 anos de na bula do imunizante.

A vacina já está autorizada para uso emergencial no Brasil para maiores de 18 anos de idade ou mais, desde o dia 17 de janeiro deste ano.

Segundo a Agência, a solicitação de ampliação de uso da vacina deve ser feita pelo laboratório responsável pelo imunizante. Para incluir novos públicos na bula, o laboratório precisa conduzir estudos que demonstrem a relação de segurança e eficácia para determinada faixa etária. Esses estudos podem ser conduzidos no Brasil ou em outros países.

No caso da CoronaVac, os estudos foram conduzidos fora do país.Até o momento, a única vacina para Covid-19 aprovada para menores de 18 anos no Brasil é a Comirnaty, da Wyeth/Pfizer, que tem indicação em bula para uso a partir de 12 anos de idade.

O laboratório Janssen recebeu autorização da Agência para realizar estudos de sua vacina com menores de 18 anos. Os estudos estão em condução pelo laboratório.

O país que está mais avançado nesse quesito é a China, que já autorizou o uso emergencial da Coronavac, produzida pelo laboratório Sinovac, em crianças acima de 3 anos. Estudo divulgado em junho apontou, inclusive, que a resposta imunológica nas crianças e adolescentes vacinadas com a Coronavac, com duas doses e intervalo de 28 dias, é maior do que em adultos e idosos.

No último dia 27, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou que adolescentes de 12 a 17 anos serão incluídos no Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a covid-19. A inclusão será iniciada após envio da primeira dose para a vacinação de adultos com mais de 18 anos. Adolescentes com comorbidades serão os primeiros a serem imunizados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE