Fake news

Dono da Havan entra com processo contra Felipe Neto

A equipe jurídica do comunicador digital Felipe Neto afirma que o mesmo ainda não foi citado na ação em questão

Fernanda Strickland
postado em 13/11/2021 00:10
 (crédito: AFP PHOTO)
(crédito: AFP PHOTO)

O dono da Havan, Luciano Hang, entrou com uma queixa crime contra o youtuber Felipe Neto, na 43° Vara Criminal, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ele alega que o youtuber cometeu crime de calúnia, ao postar no Twitter que o empresário teria falsificado o atestado de óbito da mãe para não constar morte por covid-19.

Na acusação, o empresário citou postagens do youtuber onde ele diz que Hang adulterou o documento sobre o falecimento, e liga o bilionário a uma reportagem sobre fraude praticada por médico da Prevent Senior. Ambas foram feitas no dia 23 de setembro.

A terceira postagem apresentada na acusação foi para destacar o tamanho da audiência de Felipe Neto, que conta com mais de 13 milhões de seguidores no Twitter. 

O empresário sustentou na ação que o pano fundo das publicações foi o fato da CPI da Covid-19 identificar que a Prevent Senior teria omitido o coronavírus do atestado de óbito da mãe de Hang, falecida em abril. Hang prestou depoimento aos senadores sobre as suspeitas de que financiou a disseminação de fake news, principalmente sobre tratamentos ineficazes contra a doença, o que negou.

Por nota, a equipe de Felipe Neto informou que o youtuber  "ainda não foi citado na ação em questão. Quando isso ocorrer, a mesma irá tomar as providências cabíveis e necessárias”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE