Obituário

Bolsonaro lamenta morte de Olavo de Carvalho: "Um dos maiores do país"

Jair e Carlos Bolsonaro ressaltaram em redes sociais a importância de Olavo de Carvalho para o projeto político do clã

Correio Braziliense
postado em 25/01/2022 06:35 / atualizado em 25/01/2022 11:58
 (crédito: Reprodução )
(crédito: Reprodução )

O presidente Jair Bolsonaro (PL) lamentou via redes sociais a morte de Olavo de Carvalho, na noite de segunda-feira (24/1), aos 74 anos de idade. Olavo é tido como um dos mentores do projeto político de Bolsonaro e espécie de guru dos filhos dele.

Em uma postagem nas redes sociais, Bolsonaro disse que o país perde "um dos maiores pensadores da história do nosso país, o filósofo e professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho." O presidente ainda ressalta que "Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros."

Filho de Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro também lamentou a morte de Olavo nas redes sociais. "Conheci o professor Olavo de Carvalho de forma espontânea em 2012, em seu programa de rádio, e imediatamente passei a admirá-lo por seu vasto conhecimento, bom humor e, principalmente, por sua coragem. Ao professor Olavo, a minha eterna gratidão por sua vida dedicada ao conhecimento, que semeou em uma terra arrasada chamada Brasil e fez florescer em muitos de nós um sentimento de esperança, de amor pela verdade e pela liberdade", escreveu.

Carlos ainda lembrou que Olavo teve grande "influência em nossas vidas, não apenas em politica, mas também através de ensinamentos valorosos e inúmeras amizades geradas por convergência de valores. Muitas lições e até mesmo críticas (sempre com a melhor das intenções) nos ajudaram a refletir e crescer."

De acordo com o comunicado da família de Olavo, o filósofo estava internado em um hospital na região de Richmond, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos. A causa da morte não foi divulgada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE