Desaparecimento

Resultado da perícia de material colhido pela PF deve sair ainda nesta quarta

PF pretende fazer uma coletiva para anunciar o resultado da perícia dos materiais colhidos nas investigações do caso dos desaparecimentos do indigenista Bruno Araújo e do jornalista inglês Dom Philips

Tainá Andrade
postado em 15/06/2022 16:22
 (crédito: Divulgação/PF)
(crédito: Divulgação/PF)

O comitê de crise da Polícia Federal do Amazonas (PF) informou que está prevista para esta quarta-feira (15/6) a divulgação das conclusões sobre as análises periciais dos materiais encontrados no Rio Itaquaí, em Atalaia do Norte (AM), nos últimos dias. As pistas fazem parte das investigações do desaparecimento do indigenista Bruno Araújo e do jornalista inglês Dom Phillips, desaparecidos desde o domingo (5). 

A PF também investiga uma confissão feita por um dos suspeitos presos. Segundo fontes da corporação, as vítimas foram mortas, esquartejadas e tiveram os corpos incinerados. O suspeito informou aos policiais que não foi o "responsável pela execução", mas que ajudou a esconder os restos mortais e que mostraria o local aos investigadores.

De acordo com a reportagem do jornal Folha de S.Paulo, "o suspeito estava totalmente coberto, não sendo possível saber se tratava-se de Amarildo Oliveira, o "Pelado"; seu irmão, Oseney da Costa de Oliveira, o "Do Santos"; ou até mesmo outro suspeito". 

As buscas estão no 11º dia e contam com a presença de policiais federais, corpo de bombeiros, militares do Exército e da Marinha, além de voluntários indígenas. A PF encontrou “material orgânico aparentemente humano”, e chegou ao nome dos dois suspeitos que estão em prisão temporária, Amarildo Oliveira, o "Pelado", e Oseney da Costa de Oliveira, o “Do Santos". Também colheu amostras de sangue na embarcação de Amarildo, que foi apreendida. Ontem, ao cumprir mandados de busca e apreensão, foram encontrados cartuchos de arma de fogo e um remo.

No domingo (12), a PF encontrou, próxima à casa de Pelado, roupas, uma mochila, um laptop, chinelos, botas que foram identificados como dos dois desaparecidos. Junto com os objetos, tinha um cartão de saúde com o nome de Bruno. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE