Estupro

Mãe que permitia estupro da filha de 9 anos é presa em Goiás

A mãe permitia que o homem, à época com 40 anos, mantivesse relações constantes com a filha dela, de apenas 9

Matheus Vaz*
postado em 23/06/2022 15:46 / atualizado em 23/06/2022 15:47
A criança era forçada a ter relações com o homem de 40 anos -  (crédito: iStock Photo/Imagem ilustrativa)
A criança era forçada a ter relações com o homem de 40 anos - (crédito: iStock Photo/Imagem ilustrativa)

A Polícia Civil de Goiás, por meio da delegacia de Piracanjuba, em ação batizada de Operação Acalento, prendeu a mãe de uma menina de forma preventiva pelo crime de estupro de vulnerável.

O caso ocorreu em 2015. A mãe permitia que seu companheiro, à época com 40 anos, violentasse sexualmente a filha, de 9. A investigação concluiu que a criança era frequentemente forçada a ter relação sexual com o indivíduo.

O companheiro da mãe foi preso após a investigação, mas ela fugiu e ficou foragida por quase sete anos, até ser localizada e presa. Ambos os autores do crime estão presos e aguardando julgamento. A pena para este tipo de crime pode chegar a até 15 anos de prisão.

A pena está prevista no artigo 217-A, da Lei nº 12.015/2009, que veda a prática de conjunção carnal ou outro ato libidinoso com menor de 14 anos.

O que define alguém vulnerável?

De acordo com o Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT), "a condição de vulnerável é entendida para as pessoas que não têm o necessário discernimento para a prática do ato, devido a enfermidade ou deficiência mental, ou que por algum motivo não possam se defender".

*Estagiário sob supervisão de Mariana Niederauer

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE