MOTORISTA EMBRIAGADO

Homem atropelado em bloco de carnaval está em estado gravíssimo

Segundo a Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo, dos 35 feridos, cinco pessoas ficaram em estado grave. Segurança dos blocos foi reforçada

Fiat Palio depredado depois de atropelar 35 pessoas, duas seguem hospitalizadas -  (crédito: Reprodução/Redes Sociais)
Fiat Palio depredado depois de atropelar 35 pessoas, duas seguem hospitalizadas - (crédito: Reprodução/Redes Sociais)
postado em 11/02/2024 13:41

Um homem de 51 anos segue internado em estado gravíssimo no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, depois de ter sido atropelado na noite de pré-carnaval de sexta-feira (09/2), em São Gonçalo do Rio Abaixo, na Região Central de Minas Gerais. No total, 35 pessoas ficaram feridas. O motorista, de 43 anos, está preso.

As informações são da Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo. Uma outra mulher, de idade não informada, também foi levada para BH em estado grave e não corre mais risco de morrer. Segue em observação e deve passar por procedimentos ortopédicos.

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, foram atropelados homens e mulheres com idades entre 12 e 59 anos, que estavam seguindo um bloco na parte de trás do cortejo.

"O condutor do veículo Fiat Palio, de 43 anos, foi ouvido pela autoridade policial, que ratificou a prisão em flagrante delito pelos crimes de tentativa de homicídio e conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência. Ele foi encaminhado ao sistema prisional e segue à disposição da Justiça", informou a instituição.

Ao todo, segundo a prefeitura, cinco pessoas ficaram em estado grave, sendo que três outras foram internadas em cidades próximas, como João Monlevade e Itabira, e já receberam alta, bem como as 30 demais, que foram atendidas no hospital municipal.

A caminho do Centro 

O homem que está internado em estado mais crítico no João XXIII não é morador da cidade e estava visitando familiares, que aproveitaram para seguir o bloco Makako Loko, na véspera do carnaval. Eles foram atingidos pelo motorista do Fiat Palio quando se deslocavam em cortejo para o Centro da cidade.

Naquela noite, não ocorreu mais carnaval. Depois de uma reunião com os blocos, representantes de comércios e setores envolvidos com o carnaval, a prefeitura decidiu prosseguir com a festa e no sábado (10/02) não foram registrados mais incidentes, segundo disse a administração municipal.

Segundo a prefeitura, todos os blocos contavam com batedores na frente e seguranças, além da escolta da Polícia Militar de Minas Gerais. Após o atropelamento, uma escolta na parte de trás dos blocos passou a ser implementada, bem como reforço na segurança, informou a administração municipal.

O carnaval na cidade é considerado um evento mais familiar e neste domingo (11/2)  é a vez de as crianças saírem pelo Bloco Algodão Doce. Durante a noite, os blocos caricatos Bom Pacas e Os Comeias vão sair pelas ruas da cidade.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br