Covid-19: DF registra 116 casos e 18 mortes nesta sexta

Com os registros, a capital atingiu 118.116 infectados e 1.678 vítimas

Walder Galvão
postado em 07/08/2020 13:51 / atualizado em 07/08/2020 14:34
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 14/5/20)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 14/5/20)

Após mais de cinco meses do primeiro diagnóstico do novo coronavírus, o número de casos continua a crescer no Distrito Federal. Apenas nesta sexta-feira (7/8), a Secretaria de Saúde registrou 116 infectados e 18 mortes provocadas pela doença. Com os registros, a capital atingiu 118.116 infectados e 1.678 vítimas. 

Das mortes contabilizadas pela Secretaria de Saúde, 1.520 são de moradores do Distrito Federal e 149 de pessoas que viviam em outras unidades da Federação, mas que faleceram em hospitais da capital. O DF também conta com 99.803 pacientes recuperados da covid-19, por isso, 16.653 casos são considerados ativos.

Ceilândia, a região administrativa mais populosa do Distrito Federal, tem a maior quantidade de casos confirmados. Ao todo, a cidade soma 14.056 notificações da doença. Em seguida, está o Plano Piloto, com 9.547 infecções, e Taguatinga, que tem 8.709 diagnosticados.

Venda ilegal

Uma farmácia localizada no Núcleo Bandeirante vende, de forma irregular, medicamentos que supostamente ‘previnem’ e ‘tratam’ a covid-19, um tipo de serviço considerado criminoso pelo Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal.


O contato para a compra na Drogaria Ultra Popular é feito pelo WhatsApp de um funcionário que diz se chamar Flávio. O orçamento e o pedido são feitos antes e de acordo com a demanda da pessoa: se é pra “prevenir” ou para “curar”. O kit anti-covid-19 inclui Azitromicina, Leverctin, Zinco quelato, além de Vitamina C e D, ao custo de R$ 156. Já o kit de tratamento vem com Azitromicina, Zinco Quelato, Dexametasona e Clexane - com seis seringas - e custa R$ 407. O Conselho Federal de Farmácia foi ao local fiscalizar e pediu investigação, já que no tal kit há medicamentos que só podem ser vendidos com prescrição médica. 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação